Comentários
Votos (126)

1 Jul 2003 13:47
Sou completamente a favor, concordo com grande parte do que foi dito, sobre os eventuais problemas a nivel de inserção social, e tal e tal... mas... não será muito melhor uma criança ter uma casa, dois pais ou duas mães que o adoram e que o desejam tanto que provavelmente o vão estragar de mimos que estar num orfanato, ou na rua?!? tenho a certeza que um dia o vou conseguir, se as coisas mudaram tanto nos ultimos anos, tenho a certeza de que antes de eu ter 35 anos vou poder adoptar o meu filho juntamente com o meu companheiro. E aquelas pessoas que votaram na prmeira opçcão, sinceramente, creio que não sabem o que dizem, gostaria de ver razões verdadeiras e fiaveis pelas quais um Homosexual não é capaz de educar correctamente uma criança, é uma pessoa demasiado promiscua para o fazer? gosta demasiado de sair por ai? com metalidades dessas, Portugal esta como esta.

30 Jun 2003 14:09
Se pensar que a criança precisa de um lar, carinho e muita atenção, então não vejo razão para um casal gay não poder adoptar. Têm todo o direito de o fazer. Eu vivo em união de facto já à algum tempo e sou muito feliz, e seria perfeitamente capaz de adoptar uma criança e ser o melhor pai do mundo. O meu "mais que tudo" pensa o mesmo. Para quem não pensa o mesmo que eu, aqui vai esta: Mais vale ter dois pais ou duas mães capazes, que ter um casal (H x M) que não saiba assumir o verdadeiro papel de paternidade. O problema é que há por aí muita gente com jeito para apontar o dedo e que não sabe olhar para o que tem em casa!! :)

26 Jun 2003 9:45
Com toda a sinceridade do mundo. Leia as palavras minhas, um cidadão brasileiro sensato. Tenho uma pessoa importante na minha vida. Somos homossexuais e nossas famílias sabem porque, apesar de não parecermos, decidimos contar-lhes e também a alguns amigos próximos. Sobre a questão: Ele gostaria de ter um filho. Eu não lhe permitiria tê-lo por meio de relação física com uma mulher e nem vice-versa . Também não me sinto "pai" e não quero filhos. Discutimos sobre um filho mas se ele quer e eu não, nós não teremos porque eu e ele somos a importância do relacionamento. Assim, seria egoísta da minha parte de não querer e também egoísta da parte dele (meu parceiro) querer que eu concorde e, afinal, o nosso amor é o mais importante. Entretanto, meu parceiro diz que concorda com minhas decisões e o a amor entre nós dois e o respeito reinam. Conversar é fundamental. Ainda falando sobre a minha parte egoísta, sem dúvidas, acredito que para pais heterossexuais educarem um filho (seja qual for sua sexualidade) já pode levar a problemas cotidianos. Pais homossexuais enfretam todos os problemas de pais heterossexuais com a adição do preconceito social e, ainda, a adoção pode trazer conseqüências de assimilação de imagens para um filho que, talvez, sinta-se confuso ao ver que os seus amigos têm um pai e uma mãe. Essa confusão pode levar o filho a uma revolta. Essa hipótese não pode ser eliminada. Também existem casais heterossexuais que podem ser julgados por seu(s) filho(s) adotivo(s) / sua(s) filha(s) adotiva(s) discriminadamente porque não são pais naturais. Os casais homossexuais também estão arriscados a sofrer isso e, claro, sofrer preconceitos não apenas por não serem pais naturais mas também por simplesmente serem homossexuais. Isso pode ser temporário muitas vezes mas é sentimentalmente devastador. Outros motivos que não me leva a querer um filho. Querer sair com meu parceiro ao lado do meu filho e perguntarem onde está a mãe. Isso é incômodo. Ter mais problemas na vida em termos de preocupação relacionada às drogas e/ou violência que fazem parte da sociedade e não sabemos se o filho irá se aderir a isso. Outra coisa, cômica mas interessante: Rugas depois dos 60, aos 35 ou 40 anos, ainda não! A vida já tem muitos problemas. Pensemos mais em amar o parceiro que um filho, NO ENTANTO, se 1 casal o deseja, não sou contra, por isso VÁ EM FRENTE, mesmo porque homossexuais têm capacidade de cuidar de uma criança mas lembrando que há problemas sociais (para a criança e seus amiguinhos também) e emocionais à volta disso. Assim, reflitam muito bem !

26 Jun 2003 1:29
Claro que sou a favor!... Chega de tanto ignorar a questão do que é ser homossexual!... Será que é asim tão difícil, entender-se que se nasce homossexual!...Ninguém se torna homossexual porque os educandos são homo. É com toda a certeza uma questão hormonal como outra orientação. Está dentro de nós, sentimos o "a libido", normal de seres vivos sexuados, com a diferença de ser pelo mesmo sexo. É lógico que um casal gay exuberante, talvez venha a causar algum mau estar no crescimento mental de uma criança. Porém, como nos casais hetero, é feita uma investigação muito em pormenor. Quero dizer que, um Juíz não iria dar a um casal gay espelhafatoso uma criança. A um casal homossexual discreto, acho que deve mesmo ser admitido. Falem de AMOR, AFECTOS, E DIGNIDADE, QUANDO SE FALA DE HOMOSSEXUALIADDE E, VERÃO COMO A OPINIÃO PÚBLICA MUDA. É claro que enquanto se ouvir na TV e nos jornais gays a falarem de engates e plumas, não vão ver tão depressa a mentalidade do povo mudar.

25 Jun 2003 17:39
Não para já,mas num futuro quem sabe? Neste país é preferivel verem-se crianças a roubar,a prostituirem-se,a drogarem-se...do que ser educadas por homosexuais...

25 Jun 2003 10:17
Sou completamente a favor, apesar de nao ser para mim. Creio, com todas as minhas conviccoes e experiencia de vida, que qualquer pessoa, na posse das suas capacidades emocionais e racionais e capaz de educar uma crianca e inculcar-lhe valores que a facam capaz de crescer como cidada/o de todo o valor, independentemente de orientacoes sexuais do educador ou do educando. Quanto ao medo de muito heterossexuais de julgarem que uma crianca cresca homossexual/lesbica (como se isso fosse uma coisa ma...), so posso dizer que os meus pais sao muito heterossexuais e eu muito homossexual e vivemos todos felizes e contentes.

25 Jun 2003 5:00
Esclarecimento: A resposta apenas para filho/a refere-se à possibilidade e um filho biológico de um elemento do casal do mesmo sexo passar a ser legalmente filho dos dois elementos.

25 Jun 2003 2:05
Sou a favor na medida em que se um casal (ou homem/mulher) forem considerados cidadãos ( e os homossexuais são cidadãos plenos de direito) que cumprem os requisitos para educar uma criança, não o devem deixar de fazer por uma questão de orientação sexual. É verdade que os jovens podem vir a sofer pressões da sociedade mais tarde, mas é indo em frente que ela também mudará. veja-se o caso de sociedades mais abertas e evoluidas que a nossa. Nuno Dunas.

25 Jun 2003 1:57
sou totalmente conra e tá tudo dito na opção onde votei

25 Jun 2003 1:31
No meu caso, o casal não é do mesmo sexo... Mas sou a favor da adopção por casais do mesmo sexo, claro que sim. Já agora, o que é que querem dizer com "sou a favor mas apenas para filho/a"?!?