Comunicado de Imprensa ILGA Portugal (PortugalGay.pt)
Pesquisa:
 
Parceiro PortugalGay

Associação ILGA Portugal  


Comunicado de Imprensa ILGA Portugal



Este documento não foi subscrito pelo PortugalGay
Conteúdo da exclusiva responsabilidade dos signatários.mais informações

Comunicado, ILGA Portugal 17 Dezembro 2002


Comunicado de Imprensa

Indiferença também é Discriminação!

A Associação ILGA Portugal tem, ao longo dos seus mais de 7 anos de existência, condenado sistematicamente a prática de abusos sexuais sobre menores e de pedofilia.

Como tal, a Associação ILGA Portugal manifesta o seu repúdio pelas práticas de abusos sexuais sobre menores e de pedofilia que têm vindo a ser noticiadas pelos meios de comunicação social, em particular os praticados na Casa Pia e envia uma palavra de solidariedade a todas as vítimas desta prática aviltante que é a pedofilia.

A Associação ILGA Portugal aguarda interessada o desenrolar das investigações, esperando que desta feita o processo não seja arquivado e que os responsáveis pelos crimes de abusos sexuais sobre menores e de pedofilia sejam devidamente punidos.

A Associação ILGA Portugal, tendo acompanhado o desenvolvimento dos acontecimentos, não pode deixar de manifestar a sua preocupação pelas frequentes vezes em que nos meios de comunicação social a pedofilia é confundida com homossexualidade.

Se os abusos sexuais sobre menores e a pedofilia, como foi atrás referido, é repugnante e é crime perante a lei, já a homossexualidade, à semelhança da heterossexualidade, desde que praticada por pessoas maiores com consentimento das duas partes, pertence à esfera da liberdade de cada cidadão. Ora, é esta liberdade que é posta em causa de cada vez que alguém confunde pedofilia com homossexualidade, sendo que infelizmente não são poucos a fazer esta mesma confusão.

Esta confusão é aliás perfeitamente infundada, como indicam diversos estudos. Por exemplo, de acordo com os dados divulgados pela Direcção Geral dos Serviços Prisionais, à data de 27 de Novembro de 2002, de um universo de 189 reclusos condenados por crimes de abuso sexual de menores, são menos de 4% os que se referem a práticas homossexuais com menores. Muito embora a grande maioria dos reclusos sejam heterossexuais, não caberia na cabeça de nenhum comentador nem aludir a "práticas heterossexuais com menores" ­ uma vez que o que é realmente significativo é o abuso sexual de menores e não a orientação sexual de quem comete o crime ­ nem caracterizar a orientação sexual heterossexual pela prática daquele crime hediondo. Igualmente seria por todos condenada qualquer referência à raça ou etnia do criminoso, por tal ser encarado como uma forma explícita de racismo.

Assim, parece à Associação ILGA Portugal espúrio indicar a homossexualidade do prevaricador como relevante ao seu acto criminoso, por isso se dever a pura homofobia, um preconceito tão condenável como é o racismo, a xenofobia ou outros preconceitos inteiramente fundamentados na ignorância e no medo do que é simplesmente diferente ou minoritário.

Considerando o facto de que em Portugal há ainda um longo caminho a percorrer no sentido da igualdade de tratamento de todos os cidadãos ­ e, em particular, dos gays, lésbicas, bissexuais e transgender ­ perante a lei e a sociedade em geral, a Associação ILGA Portugal apela à comunicação social e a todas as outras partes envolvidas nos acontecimentos recentemente revelados sobre abusos sexuais sobre menores e pedofilia que façam uso de um maior rigor na terminologia que utilizam, de forma a não confundirem crime com legalidade.

Pel' A Direcção da Associação ILGA Portugal

O Presidente
Manuel Cabral Morais

 
© 1996-2018 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas DOIS e OITO.
Depois clique em OK.

© 1996-2018 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal