Comunicado de Imprensa ILGA Portugal (PortugalGay.pt)
Pesquisa:
 
Parceiro PortugalGay

Associação ILGA Portugal  


Comunicado de Imprensa ILGA Portugal



Este documento não foi subscrito pelo PortugalGay
Conteúdo da exclusiva responsabilidade dos signatários.mais informações

Comunicado, ILGA Portugal 11 Setembro 2002


Comunicado de Imprensa

DEMISSÃO

Exmo Sr Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Associação ILGA Portugal
Exmos Srs. e Sras Associadas
Caros e caras amigas

Nos termos da Lei e dos Estatutos pelos quais se rege a Associação a que orgulhosamente pertencemos, apoiamos, ou com a qual simplesmente simpatizamos, venho por este meio comunicar a minha decisão de me demitir do cargo de Presidente da Direcção que ocupo sem ininterruptamente deste o final do ano de 1999 (nesta decisão, e por motivos formais que nada têm a ver com possíveis intenções futuras dos aqui referidos, sou acompanhado pelos meus queridos colegas e amigos da actualDirecção, que muito prezo e que estarão reconhecidamente comigo para sempre no meu coração).

A decisão de concluir aqui os trabalhos que venho realizando nesta casa desde 1996 - altura em que consenti aderir (como membro substituto) à Comissão Instaladora da Associação ILGA Portugal e que me levou a pertencer praticamente a todas as sucessivas equipas directivas desde então – surge por considerar ser a hora de mudar e de reflectir sobre o passado, sobre o presente e (especialmente) sobre o futuro, seja ao nível da minha vida pessoal, seja ao nível associativo.

A nível pessoal considero ser a hora de me dedicar mais – muito mais! – àquilo que, inevitavelmente e sem lamentações a fazer, ficou mais de lado ou para trás enquanto me dedicava ao trabalho estimulante e ainda tão necessário que esta Associação tem levado a cabo (e que ainda não é substituível). Sendo todo o trabalho realizado na Associação ILGA Portugal de carácter inteiramente voluntário (e sendo compreensível que quanto de mais responsabilidade são os cargos, maior é a disponibilidade que temos que encontrar para cumprir os compromissos que nos competem), depois de 6 anos intensos (em paralelo com um emprego a tempo inteiro, com tudo o que isso tem também de desgastante) parece-me necessário parar por agora e, sem quaisquer remorsos ou sentimentos de culpa, “passar a pasta” a outros ou outras que, concerteza, existirão e poderão desempenhar o melhor possível aquilo que é esperado de alguém que lidera uma organização tão fundamental como esta.

Ao nível associativo, seria muito oportuno da parte de todas e todos os que ainda consideram a Associação ILGA Portugal como muito sua (e ao serviço de toda a gente), se se analisassem agora e de forma séria as possibilidades que esta casa ainda continua a oferecer à comunidade - e que não são substituíveis pelo simples aparecimento (muito saudável, por sinal) de outras organizações GLBT – de modo a consolidar o que está bem, modificar o que podia estar melhor e sobretudo trazer um espírito de renovação que, não fazendo políticas de “terra queimada” tão ao gosto de revisionistas de memória curta e pouco agradecida, esteja apto a enfrentar os constantes desafios que o movimento GLBT encontra (seja no seu seio, seja face ao mundo e à sociedade em geral). Parece-me que uma nova liderança, e tendo em conta que em Novembro próximo está a ser apresentado à Assembleia Geral um Plano de Actividades para o ano de 2003 pela Direcção em funções, pode ser (e vai ser, concerteza!) um bom motivo para isso e que este é o momento certo de a descobrir e eleger.

Porque resolvi ser “breve” nesta missiva, só me resta agradecer a todos os que comigo trabalharam, que me apoiaram, que me aturaram e que – sobretudo isso – estiveram ao meu redor nestes 6 anos, dando-me a certeza de que, mesmo com todas as divergências possíveis, nunca estive só. Os vários voluntários da Associação ILGA Portugal com quem trabalhei e vi trabalhar merecem-me todo o respeito e carinho e por isso não os posso esquecer nesta carta de “despedida”, assim como não esqueço os meus colegas de outras associações GLBT e pessoas de outras instituições que me ouviram e apoiaram, a bem desta Associação e das suas causas. A todos os meu «Muito Obrigado» e até sempre!

Sem querer ser piegas, porque sou absolutamente sincero nisto que afirmo agora, não podia “partir” sem deixar um abraço e um beijo muito especial (perdoem-me...) ao Gonçalo Diniz (fundador e anterior Presidente da Direcção da Associação) que me abriu uma porta, há 6 anos atrás, que eu estava longe de considerar atravessar na altura e que afinal me trouxe uma maturidade, uma visão da vida e uma realização pessoal que nunca teria de outra forma. O meu amor eterno é teu, meu querido!

Até sempre:
José Manuel Fernandes
Presidente da Direcção da Associação ILGA Portugal

 
© 1996-2018 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas TRÊS e QUATRO.
Depois clique em OK.

© 1996-2018 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal