Pesquisa:
 

Terça-feira, 30 Maio 2006 09:27

ISRAEL
Cidade de Jerusalém é obrigada pelo tribunal a apoiar organização gay



O tribunal presidido pela juíza Judith Tsur, obrigou o município, dirigido por um membro da comunidade ortodoxa, Uri Lupoliansky, a ajudar a organização homossexual. A organização beneficiada pela decisão chama-se Casa Aberta, centro de encontro para gays, lésbicas e transexuais onde são oferecidos serviços sociais e religiosos.


A organização apelou ao tribunal quando concluiu que outras organizações não-LGBT recebiam apoio da cidade e evocou que a cidade estava a utilizar "critérios que atentam contra a igualdade, a tolerância e o pluralismo". Para combater esse "acto de discriminação" a juíza ordenou que a cidade ofereça à Casa Aberta o montante de 350.000 shekels (cerca de 60'000 EUR).

Segundo a diretora do centro, Noah Satat, "a maioria das pessoas que utilizam nossos serviços é justamente de judeus ortodoxos. Por isso o presidente Lupoliansky teria que nos levar em conta ao distribuir a ajuda municipal". Centenas de homossexuais, lésbicas e transexuais, acrescentou, vão habitualmente à Casa, entre eles judeus e palestinianos das comunidades muçulmana e cristã, religiosos e laicos.

Israel é sede este ano do 2º WorldPride que decorre de 6 a 12 de Agosto e que é visto como uma afronta pelas organizações religiosas da cidade (tal como aconteceu com o1º WorlPride em Roma). Mais informações sobre o evento em: www.worldpride.net .

Pode também ter interesse em:

 
On-Line
Arquivo Notícias (2006)
© 1996-2024 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?


Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas UM e SETE.
Depois clique em OK.

© 1996-2024 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal