Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Domingo, 27 Maio 2007 20:03

RÚSSIA
Líder homossexual e deputados europeus são detidos durante Parada Gay em Moscovo



A polícia russa prendeu neste domingo um líder da comunidade homossexual russa e deputados europeus que estavam organizando uma Parada Gay, também ameaçada por radicais ortodoxos e militantes de grupos de extrema-direita.


Como há um ano na primeira Parada Gay organizada na capital russa, jovens nacionalistas agrediram dezenas de homossexuais. Em todos os casos, os policiais demoraram para intervir.

O objetivo da Parada Gay era entregar ao Presidente da Câmara de Moscovo, Yuri Lujkov uma carta assinada por mais de 40 deputados do Parlamento Europeu.

Nikolay Alexeyev, líder da Parada Gay, o deputado russo de extrema-direita Alexei Mitrofanov, que prestou um apoio inesperado aos homossexuais, e vários outros parlamentares de países europeus chegaram diante da prefeitura às 08H00 GMT deste domingo.

Alexeyev e um militante de um movimento de oposição foram imediatamente detidos, sob os olhares de dezenas de jornalistas russos e estrangeiros.

O líder da Parada Gay declarou à agência de notícias russa Ria Novosti que passará provavelmente a noite na delegacia antes de um julgamento previsto para segunda-feira e baseado "em acusações falsificadas" segundo as quais ele perturbou o tráfego e insultou a polícia.

Radicais ortodoxos e nacionalistas lançaram ovos e bateram nos deputados que vieram apoiar os homossexuais. Um deputado do Parlamento alemão, Volker Beck, que já havia sido espancado nas mesmas circunstâncias em 2006, foi novamente alvo dos jovens nacionalistas. Depois de levar vários socos, ele foi levado pela polícia, que o libertou logo em seguida, segundo o site russiagay.ru.

Nacionalistas lançaram ovos numa deputado italiana transsexual, Vladimir Luxuria, que afirmou sua intenção de pressionar o Parlamento de seu país para que o presidente da Itália evoque o assunto durante sua próxima reunião com seu colega russo, Vladimir Putin.

Vários ativistas de extrema-direita foram detidos por agredir homossexuais e deputados.

O militante britânico Peter Tatchell recebeu um soco violento diante dos jornalistas antes de ser detido pela polícia junto com Marco Cappato, um deputado italiano do Parlamento Europeu.

Cappato foi libertado poucas horas depois.

Segundo as agências russas, 31 pessoas foram detidas durante a Parada Gay.

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2021 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas TRÊS e SEIS.
Depois clique em OK.

© 1996-2021 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Queer Lisboa | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal