Pesquisa:
Dia Mundial Contra a Homofobia e Transfobia
Parceiro PortugalGay

Segunda-feira, 25 Outubro 2010 03:24

SUÉCIA
Transexuais atacadas durante o 3º TGEU Council



Três activistas transexuais turcas foram atacadas verbal e fisicamente nas ruas de Malmo, Suécia, onde decorria o Terceiro Transgender Europe Council.


O Transgender Council é um encontro da Transgender Europe, que descreve a sua missão como "luta pelas pessoas transgénero em toda a Europa". A sua função é melhorar a legislação e despertar a consciência para as pessoas trans e os seus assuntos.

Ruzgar Gozum, Selay e Sema Semih encontravam-se entre as participantes deste encontro. Vieram da Turquia em representação da Pink Life (Ankara) e LambdaIstanbul. Quando se encontravam a entrar para um restaurante na cidade de Malmo, um grupo de homens começou a insultá-las. Embora não entendessem a língua, foi perfeitamente perceptível que eram insultos racistas e transfóbicos, dado os impropérios terem sido gritados acompanhados por gestos obscenos.

As activistas transexuais não deram importância ao assunto e depois de mais uns gritos eles foram-se embora.

As mulheres permaneceram no restaurante por cerca de 15 a 20 minutos e quando sairam descobriram que os homens lhes estavam a fazer uma "espera" no prédio seguinte. Novamente ouviram-se impropérios, desta vez acompanhados de ovos. Selay foi atingida por um, bem como Sema, que foi atingida violentamente na face. Um dos homens agarrou nos restos do ovo do chão e esfregou-o no rosto de Selay. Nessa altura o gangue dispersou em várias direcções.

Elas então pediram a um comerciante local que chamasse a polícia o que ele recusou. Foram duas jovens mulheres que passavam que chamaram a polícia, que chegou passada meia hora. As activistas contaram o sucedido à polícia e fizeram notar que se tinha tratado de um ataque transfóbico e xenófobo. A polícia deu-lhes transporte até ao hotel.

No dia seguinte dirigiram-se à esquadra onde permaneceram por cerca de cinco horas. As três foram interrogadas separadamente, sendo que o foco das perguntas da polícia foi: "há quanto tempo é um travesti? Veste-se de mulher? Porque é trans? O que é ser trans? Maquilha-se sempre? Sente-se como uma mulher?" e mais do género, tratando-as sempre pelos nomes de baptismo e no masculino.

Ruzgar questionou-se sobre o que seria mais traumático, o ataque ou o interrogatório policial, ao denunciar a ocorrência.

Natacha Kennedy, delegada britânica na conferência, expressou o seu choque com o incidente: "Os delegados estão incomodados, mas também os locais. A Suécia tem uma reputação muito positiva no que respeita à tolerância em assuntos transgénero, portanto ficámos muito surpreendidos com o incidente".

O Terceiro Transgender Council emitiu uma declaração condenando a discriminação e violência que sofreram as representantes turcas.

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2021 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas TRÊS e CINCO.
Depois clique em OK.

© 1996-2021 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Queer Lisboa | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal