Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Sábado, 25 Abril 2009 08:07

PORTUGAL
Mais violência doméstica mortal



Um homem de etnia chinesa, com 40 anos, foi assassinado na quinta-feira passada em Lisboa, na zona da Estefânia. Segundo parece, quando saiu da Residencial Ipanema, foi regado com gasolina e queimado o que lhe veio a provocar a morte.


O homem possuía uma loja chinesa numa ilha dos Açores e vinha periodicamente ao continente para se abastecer de mercadoria. O principal suspeito é outro homem, supostamente travesti, conhecido como "Zé" de 37 anos, que estaria a ter um relacionamento com ele, mas as autoridades não rejeitam a hipótese de se tratar de mafia chinesa.

A notícia foi assinalada em muitos jornais online esta noite, mas com imensas discrepâncias.

segundo testemunhas, "não disse nenhuma palavra, nem se mexia. Apenas apontava para o travesti", de acordo com o DN. ainda segundo este jornal, a suspeita que recai sobre o travesti surpreendeu quem o conhecia: "Ele era incapaz de fazer uma coisa dessas", afirmou uma residente na zona, que também afirmou que se dedicava à prostituição naquela zona. Outra disse que "sofria de esquizofrenia", e que "vivia obcecado com a ideia de um dia vir a mudar de sexo", e também corroborou que o achava incapaz de uma coisa dessas. "Onde iria ele comprar a a gasolina", perguntaram, pois na zona não existe nenhuma gasolineira.

De acordo com o CM, um morador do prédio afirmou que "para lá de gostar de se vestir de mulher, também tinha perturbações mentais". "Andava sempre a subir e a descer as escadas. Metade das vezes vestido de mulher, as outras vestido de homem. Parecia que tinha dupla personalidade", além de que apesar de não se lhe conhecer nenhuma profissão, toda a gente disse que "não ganhava a vida a vender o corpo no Conde Redondo".

Segundo as testemunhas do Público, era uma pessoa ?muito educada? e que ?não fazia nada, apenas a vida da noite?, sendo apontado como uma pessoa que ?não é carne nem é peixe, é uma coisa estranha que veste umas calças esquisitas e tem rabo-de-cavalo?. Nenhuma menção a ser travesti ou transexual, como insinuam as testemunhas do CM.

Para o IOL Diário, é um travesti mas não citando testemunhas.

Para o Diário Digital é um homem.

Enfim, foi mais um lamentável crime que vem reforçar a necessidade de se ensinar as pessoas desde pequenas que a violência em si não resolve nada, e que a violência doméstica, tão comum em Portugal devido a um machismo latino ainda reinante, deve ser combatido desde a mais tenra infância.

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2022 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas TRÊS e CINCO.
Depois clique em OK.

© 1996-2022 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Queer Lisboa | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal