Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Quinta-feira, 28 Novembro 2019 14:49

EUA
Padre anglicano que 'odeia gays' usou sua posição para abusar sexualmente de outros homens



Um padre anglicano, que fundou uma igreja baseada na sua oposição aos gays e ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, usou sua posição de poder para abusar sexualmente de outros homens.


Eric Dudley deixou seu cargo de reitor da Igreja Episcopal de São João em 2005, depois que a igreja ter contratado um padre abertamente gay conforme reporta Pink News. A Igreja de São João é uma das maiores congregações cristãs da cidade de Tallahassee, Flórida.

Eric Dudley, que é casado com três filhos, anunciou a sua demissão dizendo que não suportava as "heresias profundamente impenitentes" da igreja e que começaria uma igreja por conta própria. E assim fundou a Igreja Anglicana de São Pedro com base na sua oposição à homossexualidade e levou cerca de metade da congregação da sua antiga Igreja Episcopal de São João. Quando começaram a surgir acusações de abusos sexuais no ano passado ele foi forçado a abandonar o cargo em Agosto de 2018.

Dudley descreveu a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo como

[A igualdade no casamento é] um evento trágico na vida da América - mais um desfazer do tecido cristão de nosso país, outro passo na direção da Europa secular Padre Eric Dudley

O movimento GRACE ("Godly Response to Abuse in the Christian Environment", um grupo independente que ajuda igrejas com inquéritos de abusos) foi, entretanto, convocada pela Igreja Anglicana de São Pedro, para investigar alegações de abuso sexual por Eric Dudley e descobriu que Dudley assediou e abusou sexualmente de aspirantes a padres e outros homens da congregação, usando da sua posição de líder da Igreja Anglicana de São Pedro.

Os homens que ele visava eram principalmente recém-chegados com pouca ou nenhuma rede de apoio e com "vários desafios financeiros". A tática de Dudley começava com ele colocando-se como uma figura de mentor, levando-os para almoçar e, eventualmente, fazendo encontros regulares. Ele usava um padrão de abuso emocional, financeiro, espiritual e físico, oferecendo dinheiro e presentes e, eventualmente, os convidava para sessões individuais de aconselhamento. Nessas sessões começaria a tocar e beijar os seus alvos. O relatório afirma:

Se a pessoa em questão manifestasse algum desconforto com o toque, o padre Eric normalizaria o comportamento (como explicar que era apenas uma pessoa afetuosa ou falar sobre homens de mãos dadas ou beijar em outras culturas) ou tranquilizaria a vítima dizendo que não era sexualmente atraído pelos homens. Relatório GRACE

O padre levou uma vítima numa viagem para uma conferência e insistiu que dividissem um quarto de hotel e, eventualmente, uma cama. A vítima acordou com Eric Dudley esfregando o peito e as costas por baixo da camisa, mas ele "continuou insistindo que não era erótico e comparou os seus sentimentos a querer abraçar um filho". A vítima revelou os seus sentimentos contraditórios: por um lado a estranheza sobre a situação, por outro lado que aquilo estava realmente a acontecer e, finalmente, que isso não poderia ser verdade.

Eric é conhecido como o tipo que odeia pessoas gays. Nós somos a igreja que ele construiu baseada no anti-homossexualismo.
É simplesmente impossível que se esteja a atirar a mim.
Estou interpretando mal esta situação.
 Vítima de Eric Dudley

Noutra ocasião, Dudley deitou-se por cima de um homem, na casa da vítima, e disse que estava ficando excitado. Outro testemunho revela chamadas insistentes por parte do padre como "ele estivesse convencido que nós tínhamos algum tipo de relação romântica, íntima ou algo do género".

A investigação do GRACE entrevistou 51 pessoas e examinou evidências na forma de gravações de áudio e vídeo de testemunhos de vítimas, e-mails, mensagens de texto e documentos da igreja. O relatório do GRACE também conclui que em 2011 "certos membros e líderes de São Pedro tinham pelo menos algum conhecimento sobre a má conduta do clero em relação ao padre Eric" e não encontraram evidências de que a igreja tenha tomado "ações substantivas em resposta à má conduta reportada" até 2018.

EUA: Padre anglicano que 'odeia gays' usou sua posição para abusar sexualmente de outros homens

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2020 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas UM e QUATRO.
Depois clique em OK.

© 1996-2020 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Queer Lisboa | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal