Pesquisa:
 

Quinta-feira, 10 Novembro 2011 19:44

UGANDA
Assassino de ativista de sentenciado a 30 anos de prisão



O homem que admitiu ter morto o ativista gay ugandense David Kato foi sentenciado a 30 anos de prisão pelo crime.


Sidney Nsubuga Enoch, de 22 anos, foi condenado esta quinta-feira no Tribunal de Mukono pelo Juíz Joseph Mulangira.

De acordo com o Procurador Geral da República, Loe Karungi, Nsubuga e Kato estavam a tomar um chá na manhã de 26 de janeiro de 2011, quando Kato terá feito avanços sexuais a Nsubuga "beijando Nsubuga e acariciando-o", tendo sido interrompidos por um terceiro homem, Kizza Akram, que bateu à porta.

Após o almoço, de acordo com Karungi, Kato trancou a porta e fez novos avanços. Nsubuga supostamente pediu licença para ir à casa de banho, onde pegou num martelo - que usou para golpear Kato duas vezes na parte de trás da cabeça.

Karungi afirmou que Nsubuga arrastou o Kato inconsciente para o quarto, esvaziou a carteira da vítima, e fugiu do local.

Às 2:00, Kizza retornou à casa. Ao ver manchas de sangue, ele e um vizinho entraram na casa e descobriram Kato, inconsciente, deitado na cama numa poça de sangue. Kato foi levado à pressa para um hospital, mas não sobreviveu.

Nsubuga foi preso mais tarde após ter ser visto na zona de Mukono. Ele teria admitido às autoridades ter morto Kato.

fonte: Daily Monitor

via: Advocate

Pode também ter interesse em:

 
On-Line
Arquivo Notícias (2011)
© 1996-2024 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?


Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas SETE e OITO.
Depois clique em OK.

© 1996-2024 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal