EGIPTO: Homens presos por mostrarem bandeiras gays e submetidos a exames anais (PortugalGay.pt)
Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Domingo, 1 Outubro 2017 18:21

EGIPTO
Homens presos por mostrarem bandeiras gays e submetidos a exames anais



As bandeiras do arco-íris foram apresentadas durante o show de rock de Mashrou' Leila's no Cairo este na semana passada.


Seis homens que foram presos esta semana por desfraldar a bandeira do arco-íris num concerto foram submetidos a exames anal.

Os homens foram presos e acusados ​​de "promover desvios sexuais" e "deboche" depois de compartilharem nas redes sociais imagens de bandeiras do arco-íris num show de rock.

Embora a homossexualidade não seja explicitamente criminalizada segundo a lei egípcia, a polícia prende pessoas suspeitas de se envolverem em conduta homossexual consensual. Os seis homens disseram à Amnistia Internacional que estarão enfrentando exames anais antes do julgamento hoje, segundo o jornal Independent.

Os exames, que foram classificados pelos médicos como "inúteis" e considerados tortura, foram ordenados pela Autoridade de Medicina Forense do Egito com as críticas da Amnistia Internacional.

O fato de o Ministério Público do Egito permitir a perseguição de pessoas com base na sua orientação sexual percebida é absolutamente deplorável
Estes homens devem ser libertados imediatamente e incondicionalmente - não serem julgados. Os exames anais forçados são abomináveis ​​e equivalem a tortura. As autoridades egípcias têm um historiador assustador de usarem testes físicos invasivos que equivalem a torturas contra detidos sob sua custódia
Todos os planos para realizar tais testes sobre esses homens devem ser interrompidos imediatamente
 Najia Bounaim, Amnistia Internacional

As bandeiras foram levadas no fim de semana passado durante um concerto de Mashrou 'Leila, uma banda de rock alternativo libanesa. O cantor principal da banda, Hamed Sinno, é abertamente gay e é conhecido por ser um defensor de direitos LGBT.

Os relatos indicam que a polícia terá usado imagens das câmaras de video-vigilância para identificar as pessoas que achavam que eram responsáveis ​​por desfraldar as bandeiras. Se for considerado culpados, os seis homens poderão enfrentar até dois anos de prisão.

Reda Ragba, vice-director do Sindicato dos Músicos Egípcios, revelou que estão a planear proibir a a banda de se apresentar no país futuramente. Falando ao Daily News Egypt, Ragab disse:

Somos uma sociedade religiosa, conservadora, uma identidade que temos de preservar. Isto é um escândalo contra as nossas tradições e longe da arte séria e significativa Reda Ragba, Sindicato dos Músicos Egípcios

EGIPTO: Homens presos por mostrarem bandeiras gays e submetidos a exames anais

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2017 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas QUATRO e SEIS.
Depois clique em OK.

© 1996-2017 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal