Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Terça-feira, 29 Abril 2014 00:59

RÚSSIA
Repressão contra LGBTIs na Crimeia



A Crimeia depois da conturbada anexação à Rússia começa a sentir os efeitos da repressão russa.


Pela primeira vez as pessoas LGBTI da península da Crimeia são forçados a viver sobre as regras homofóbicas de Putin: A Crimeia proibiu a Marcha do Orgulho com base na lei anti-propaganda gay aprovada no ano passado. A parada estava agendada para a semana passada mas as autoridades de Sebastopol proibiram a sua realização.

Após o referendo que levou à anexação da Crimeia à Rússia com 97% de votos a favor, as pessoas LGBTI sentem já o peso repressivo dessa união. Maxim Kornilov, enviou um e-mail à NBC News onde se lê “antes da ocupação russa já era complicado ser-se gay na Ucrânia, por isso estou ainda no armário, sinto-me preso, agora é absolutamente insuportável”.

No passado dia 11 de Abril a Crimeia aprovou uma nova constituição onde se temeu ver estipulado que o casamento seria um ato apenas entre um homem e uma mulher. Embora o artigo não tenha sido apresentado na versão final a verdade é que também não consta qualquer proteção específica às pessoas LGBTI.

Antes da anexação, ainda no passado ano, um membro do parlamento ucraniano, Yuriy Syrotyuk, disse temer que o respeito pelas pessoas LGBTI pudesse levar à separação da Crimeia, este discurso foi no seguimento da sua avalização sobre a Parada do Orgulho Gay em Kiev em 2012 que classificou como um “ato de agressão”. Na opinião de Syrotyuk a aprovação de leis que protejam as pessoas LGBTI na Ucrânia levaria à separação das províncias ucranianas.

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2022 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas UM e OITO.
Depois clique em OK.

© 1996-2022 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Queer Lisboa | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal