Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Quinta-feira, 28 Julho 2011 15:38

ONU
ILGA alcança estatuto consultivo na ONU



Após uma batalha de 17 anos o Conselho Económico e Social das Nações Unidas em 25 de julho reconheceu o estatuto consultivo da ILGA, Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Trans e Intersexo.


A ILGA teve estatuto ECOSOC de 1993 a 1994, mas foi destituído de sequência de um escândalo, orquestrado pela ala direita dos EUA, em que um pequeno número das 700 organizações membros da ILGA foram acusadas ​​de não tomarem uma posição suficientemente forte sobre a idade de consentimento. Mais tarde a ILGA expulsou os membros em causa e alterou os seus estatutos de forma a serem mais claros e determinados sobre o assunto.

"A ILGA tem desde então feito pedidos para recuperar o estatuto, mas um pequeno grupo de países que patrocinam a homofobia tinha sido capaz de influenciar durante este tempo o voto na comissão que faz análise dos pedidos", disse a ILGA em comunicado.

Apenas 11 outras organizações LGBT têm estatuto ECOSOC. Este estatuto permite permite que as organizações não-governamentais possam participar de conferências e reuniões da ONU, apresentar relatórios escritos e declarações orais e realizar paineis em edifícios da ONU.

Embora a contagem oficial não esteja disponível neste momento, os ativistas LGBT que assistiram à sessão ECOSOC acreditam que pelo menos 29 nações votaram para restaurar o estatuto da ILGA: Alemanha, Argentina, Austrália, Bélgica, Canadá, Chile, Coréia do Sul, Eslováquia, Equador, Espanha, Estados Unidos da América, Estónia, Finlândia, França, Hungria, Índia, Itália, Japão, Letónia, Malta, México, Mongólia, Nicarágua, Noruega, Peru, Reino Unido, Suíça, Ucrânia e Venezuela.

Treze nações votaram contra: Arábia Saudita, Bangladesh, Camarões, China, Egito, Gana, Iraque, Marrocos, Namíbia, Paquistão, Qatar, Rússia e Senegal. Seis países abstiveram-se: Bahamas, Costa do Marfim, Guatemala, Ilhas Maurício, Filipinas e Ruanda.

"Este é um dia histórico para a nossa organização, que cura uma ferida de 17 anos de idade", disse Renato Sabbadini, Co-Secretário Geral ILGA. "Um agradecimento especial vai para a Bélgica pelos seus esforços incansáveis ​​na construção de um consenso em torno desta questão, juntamente com os Estados Unidos da América e a Argentina."

Os outros grupos LGBT credenciados na ONU são International Wages Due Lesbians; Coaligação Australiana de Lésbicas Ativistas; ILGA-Europa (uma divisão autónoma da ILGA); Landsforeningen for Bøsser og Lesbiske (Associação Nacional de Gays e Lésbicas da Dinamarca); Lesben- und Schwulenverband in Deutschland (Federação de Gays e Lésbicas na Alemanha), o grupo nacional sueco LGBT RFSL (cujas iniciais são agora o seu nome completo); Coalition Gaie et Lesbienne du Québec (Coaligação de Gays e Lésbicas do Quebeque, Canadá), COC Netherlands (um grupo nacional de LGBT cujas antigas iniciais são agora o seu nome completo); Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgéneros, Comissão Internacional de Direitos Humanos de Gays e Lésbicas e a Federación Estatal de Lesbianas, Gays, Transexuales y Bisexuales de Espanha.

Ao todo, cerca de 3.000 organizações não-governamentais têm estatuto consultivo da ONU.

Entre outras, fazem parte em Portugal da Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Trans e Intersexo o site PortugalGay.pt e a Associação ILGA Portugal.

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2022 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas TRÊS e SEIS.
Depois clique em OK.

© 1996-2022 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Queer Lisboa | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal