Índice
On-Line
Notícias

Terça-feira, 27 Dezembro 2005 23:45

PORTUGAL
Louçã divulga manifesto em defesa da igualdade



A legalização de imigrantes, a alteração da lei que prevê a despenalização da interrupção voluntária da gravidez e o fim da discriminação em relação aos casamentos homossexuais, eis algumas das reivindicações que constam do documento "Igualdade e diversidade - Uma questão de dignidade", ontem apresentado pelos dois mandatários para igualdade do candidato presidencial, do BE, Francisco Louçã.


Miguel Vale de Almeida e Marisa Matias apresentaram o texto em que é reclamada uma nova lei da nacionalidade que aplique o princípio do direito de solo e o direito de voto em todas as eleições.

Ao JN, Louçã explicou que "o documento é um resumo de algumas questões em que o défice democrático mais sente e que afectam a maioria da população portuguesa".

O texto defende a adopção de uma política que permita corrigir as discriminações que atingem, ainda, os cidadãos portadores de deficiência, os homossexuais, as mulheres que são vítimas de violência doméstica e milhares de imigrantes.

"A República, um Portugal moderno, igualitário e diverso, constrói-se com todos os cidadãos e cidadãs. Mas nem todos têm sido tratados como tal pelas políticas de modernização conservadora", refere o texto, apresentado ontem de manhã, na presença do candidato, para quem "o país tem uma dívida tremenda para com todas as pessoas que não tiveram o privilégio de nascer ricas, homens, heterossexuais, 'brancos', e sem deficiência. O país não pode continuar a ser um "clube exclusivo'."

Índice
On-Line
Notícias
© 1996-2018 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados