Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Quarta-feira, 26 Janeiro 2011 11:26

EUA
Obama menciona gays e lésbicas no discurso do Estado da União



O presidente Barack Obama fez uma referência a homossexuais durante o seu discurso de 25 de janeiro sobre o Estado da União.


"As nossas tropas vêm de todos os cantos deste país", disse o presidente. "Eles são negros, brancos, hispânicos, asiáticos, nativos americanos. Eles são cristãos e hindus, judeus e muçulmanos. E, sim, sabemos que alguns deles são gays. A partir deste ano, nenhum americano será proibido de servir o país que ama por causa de quem ama. E com essa mudança, eu apelo a todas as nossas universidades a abrir as suas portas para os nossos recrutadores militares. É tempo de deixar para trás as batalhas divisivas do passado. É hora de andar para a frente como uma nação. "

Grupos LGBT foram rápidos a reagir às palavras de Obama

O presidente da Human Rights Campaign Joe Solmonese disse: "O anúncio de hoje é uma boa notícia para todos os americanos prontos para fecharem o livro sobre a discriminação nas fileiras ... Hoje foi o culminar de uma promessa mantida por este presidente."

Solmonese acrescentou, no entanto, que Obama também precisa se comprometer a "acabar com a tributação injusta de benefícios de saúde de parceiros, proíbir a discriminação no trabalho com base na orientação sexual e identidade de género, e a garantir que todos os casais tenham acesso aos mesmos benefícios e proteções federais para suas famílias. "

Diretor da GetEQUAL, Robin McGehee, expressou desapontamento com o discurso

"Hoje, o presidente Barack Obama perdeu uma oportunidade de apresentar uma agenda e uma estratégia para um progresso continuado no sentido da igualdade LGBT - remover o fardo de sermos cidadãos de segunda classe e reconhecendo as nossas famílias", disse ela. "Infelizmente a verdade é que o herói nacional Daniel Hernandez sentou-se com a Primeira Dama para testemunhar este discurso histórico, mas não teve o luxo de ficar sentado em pé de igualdade - e isto deveria envergonhar os nossos representantes eleitos. É altura para o presidente colocar o poder da Casa Branca a apoiar a aprovação da legislação que daria o direito a igualdade federal total para os LGBT norte-americanos. "

"Nós nos recusamos a aceitar as desculpas políticos que 'agora não é o momento" para questões "difíceis" como a igualdade ou que estas questões são demasiado "complicadas" ou "polémicas" para assumir neste momento", disse McGehee. "A igualdade nunca é conveniente. A justiça nunca é fácil. Cada dia que esperarmos até que a discriminação seja 'mais fácil' de combater, outra pessoa LGBT morre devido à desigualdade. Cada dia que esperamos, um outro casal é separada na fronteira pelas políticas de imigração americanas. Cada dia que esperamos, outro dos nossos vizinhos transexuais é deixado sem um ordenado no âmbito das políticas de emprego discriminatórias. "

Reacção da National Gay and Lesbian Task Force

A Diretora Executivo da National Gay and Lesbian Task Force, Rea Carey disse que "se o presidente está verdadeiramente empenhado sobre a criação de empregos e impulsionar a América do bem-estar económico, ele tem de disponibilizar liderança e ação para ajudar a aprovar as proteções de emprego para lésbicas, gays, bissexuais e pessoas transgéneras e acabar com a dispendiosa e injusta proibição federal do casamento."

"A verdade é que o estado da União para os LGBT continua a ser, em grande parte, de desigualdade, como a situação de poder ser demitido do emprego ou negado emprego em muitas partes do país por nenhuma razão que não o preconceito, e relega a desigualdade do casamento das nossas famílias para um status de segunda classe ", disse ela.

National Center for Transgender Equality recorda pessoas transexuais no exército

O National Center for Transgender Equality emitiu um comunicado assinalando que a revogação em breve do Don't Ask, Don't Tell, a proibição de gays e lésbicas servirem abertamente nas forças militares "ainda não permite que as pessoas transexuais possam servir abertamente ou de entrar no Exército."

EUA: Obama menciona gays e lésbicas no discurso do Estado da União

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2022 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas SEIS e SETE.
Depois clique em OK.

© 1996-2022 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Queer Lisboa | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal