Índice
On-Line
Notícias

Sábado, 24 Fevereiro 2018 09:50

AUSTRÁLIA
Político que disse que o casamento gay era errado demite-se ao engravidar amante



O vice-primeiro-ministro australiano, que se opôs ao casamento homossexual, porque "todas as crianças têm o direito de conhecer sua mãe e seu pai", renunciou depois do escândalo gerado quando foi revelado que traiu a sua esposa.


Barnaby Joyce, de 50 anos, anunciou também que desistiu de sua posição como líder do Partido Nacional.

Tudo porque se descobriu que o político teve um caso com a sua antiga representante para a imprensa Vikki Campion que terá um filho dos dois em Abril. O político justificou a sua decisão de forma a ajudar a sua mulher, de quem se separou em Dezembro passado, e suas quatro filhas e terminar com uma situação "que não é justa para elas".

O político é um Católico forte oponente da igualdade de casamento quer durante o debate da introdução da lei em 2011, quer durante o recente referendo postal no país sobre o assunto. A opinião dos votantes foi contrária à sua e hoje em dia a igualdade no casamento para gays e lésbicas é uma realidade na Austrália. Barnaby Joyce defendeu que o casamento existia como "um processo inerente para o apoio ou a perspectiva de crianças"

Eu acho que toda criança tem direito, direito absoluto de conhecer sua mãe e pai e deve ter a oportunidade de conhecer a mãe e o pai biológicos. Barnaby Joyce

Também afirmou que o casamento poderia prejudicar o comércio de gado australiano, porque pessoas de outros países os veriam como "decadentes".

Índice
On-Line
Notícias
© 1996-2018 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados