PORTUGAL: Vinte mulheres morreram às mãos dos companheiros em 2007 (PortugalGay.pt)
Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Quarta-feira, 20 Fevereiro 2008 10:00

PORTUGAL
Vinte mulheres morreram às mãos dos companheiros em 2007



Portugal contabilizou 22 mulheres assassinadas, em 2007. Destas, vinte morreram às mãos dos maridos, namorados e ex-companheiros. Os dados são do Observatório de Mulheres Assassinadas - uma das valências da Associação UMAR - União das Mulheres Alternativa e Resposta- e contabilizam ainda 137 mortes desde 2004, na sua maioria vítimas de violência conjugal. Os números - recolhidos através do que sai na Imprensa e confirmados pela Polícia e pelo Instituto de Medicina Legal - registam, também, que em 2007 outras 57 mulheres foram alvo de tentativa de homicídio, 54 pela parte dos companheiros. A estatística deste Observatório verifica, contudo, uma diminuição das mortes de ano para ano. Em 2004, por exemplo, foram contados 42 casos, quase o dobro dos verificados em 2007. No entanto, verifica-se o aumento desta realidade na faixa etária que vai dos 18 aos 23 anos. "Sim, há uma redução das mortes em todas as faixas etárias, menos nessa. A violência cresce entre os mais jovens e esta é uma tendência muito preocupante", alertou Maria José Magalhães, membro da Associação UMAR. Nos últimos dois anos, verifica-se, igualmente, uma deslocação do alvo destes crimes. Se em 2004 e 2005 as grandes vítimas desta realidade foram as mulheres maiores de 51 anos, registando-se 17 e 16 assassinatos respectivamente; em 2006 e 2007 a maioria das mortes ocorreu nas mulheres com idades entre os 35 e os 50 anos. Das mortes ocorridas em 2007, as cidades mais afectadas foram Setúbal e Lisboa, seguindo-se Viana, Porto e Leiria. O maior número de tentativas registou-se, contudo,em Lisboa e Beja. Todos estes números serão apresentados hoje, pela UMAR, na cidade do Porto. A UMAR é uma Organização Não Governamental de Direitos das Mulheres, criada em Setembro de 1976, e está representada no Conselho Consultivo da CIDM (Comissão para a Igualdade e Direitos das Mulheres) desde 1977. A associação integra o acompanhamento psicológico, jurídico e social e o acompanhamento para casas de abrigo.


A estatística

22 - mulheres mortas

no ano de 2007. Vinte destas mulheres foram vitímas do lado mais negro da violência conjugal. Os seus assassinos foram os maridos, os namorados ou os seus ex-companheiros.

57 - tentativas

de homicídio foram registadas também no ano passado. Igualmente, os agressores são os maridos, namorados ou ex-maridos e ex-namorados.

42 - casos

de homicídio foram registados em 2004. De lá para cá este tipo de crime diminuiu para quse metade.

137 - no total

foram as mulheres assassinadas nos últimos três anos.

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2019 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas TRÊS e CINCO.
Depois clique em OK.

© 1996-2019 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal