Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Sexta-feira, 20 Janeiro 2006 12:20

SIDA
Nova terapia revela-se mais eficaz, diz estudo



Uma nova triterapia diária para tratar pessoas recém infectadas com o vírus da Sida é mais eficaz do que a considerada actualmente a melhor, conclui um estudo internacional hoje publicado nos Estados Unidos. Essa triterapia, designada Tenofovir DF, uma combinação de três anti-retrovirais (Viread, Emtriva e Sustiva), permitiu baixar a carga viral a um nível indetectável num maior número de doentes (mais 14 por cento) do que o tratamento hoje em dia mais utilizado: Combivir (AZT+3TC) com Efavirenz (Sustiva).


Além disso, os efeitos secundários causados pelas triterapias, como anemia, cansaço e náuseas, são claramente menores nos pacientes tratados com o Tenofovir DF, segundo o estudo clínico de 48 semanas, feito com 517 homens e mulheres com 36 anos de média de idades, nos EUA, França, Espanha e Reino Unido. Os resultados deste estudo vêm publicados na edição de hoje do New England Jornal of Medicine.

«A simples combinação de Tenofovir (Viread), Emtricitabina (Emtriva) e Efavirenz (Sustiva) é potencialmente o tratamento mais eficaz e com efeitos secundários mínimos», sublinhou Joel Gallant, da Faculdade de Medicina Johns Hopkins de Baltimore (Maryland, EUA), principal autor do trabalho.

O Tenofovir e a Emtricitabina são dois medicamentos relativamente novos autorizados pela FDA, a agência federal norte- americana de regulação dos produtos farmacêuticos e alimentares, em 2001 e 2003, respectivamente, e estão também disponíveis em Portugal.

O AZT foi o primeiro anti-retroviral que entrou no mercado, em 1987, e o 3TC foi comercializado em 1995. Desde 1998, o AZT e o 3TC passaram a ser vendidos sob a forma de uma única pílula, chamada Combivir, que os doentes devem tomar duas vezes por dia.

«Os dois tratamentos anti-retrovirais testados neste estudo são ambos eficazes, mas este ensaio clínico mostra que se pode fazer melhor com menos efeitos secundários e uma maior simplicidade», disse Gallant.

Metade dos participantes no ensaio clínico foi tratado com Tenofovir DF e a outra metade com Combivir e Sustiva. No primeiro grupo, 80% dos doentes registaram uma quebra da carga viral para menos de 50 cópias do vírus por mililitro de sangue, ou seja, um nível considerado imperceptível. No segundo grupo, esse resultado foi obtido apenas por 70% dos doentes.

Cerca de 40.000 norte-americanos são infectados anualmente com o vírus da Sida, segundo dados dos Centros para o Controlo e Prevenção das Doenças dos EUA.

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2021 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas QUATRO e SEIS.
Depois clique em OK.

© 1996-2021 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Queer Lisboa | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal