Pesquisa:
Festas Populares: São João
 

Terça-feira, 18 Novembro 2003 00:59

RÚSSIA
Homossexualidade Leva Ortodoxos Russo a Romper com Anglicanos Americanos



A Igreja Ortodoxa Russa, confissão cristã dominante na Rússia, decidiu congelar todas as relações que mantinha com a Igreja Episcopal dos Estados Unidos. Posição tão dura foi tomada porque os anglicanos americanos decidiram, no início de Novembro, nomear J. Robinson, "um homossexual que não esconde a sua orientação", para o cargo de bispo. A tomada de posse teve lugar no início deste mês. "A homossexualidade é um pecado que afasta o homem de Deus. Nem as prostitutas nem os homossexuais entrarão no Reino de Deus" - lê-se num comunicado da Secção de Relações Externas do Patriarcado de Moscovo, uma espécie de Ministério dos Negócios Estrangeiros da Igreja Ortodoxa Russa.


A mais alta hierarquia ortodoxa sublinha que "a Igreja não recusa ajuda aos infelizes atingidos por essa desgraça, pois Deus é amor e os cristãos devem rezar por todos os pecadores e desejar a sua salvação", mas ressalva que os ortodoxos "não podem apoiar a depravação da natureza humana, criada pelo Próprio Criador". No comunicado ontem divulgado em Moscovo, os ortodoxos russos recordam que mantiveram relações com a Igreja Episcopal dos EUA durante quase duzentos anos, nomeadamente durante a "Guerra Fria", quando "os cristãos conservaram a compreensão mútua e se apoiaram uns aos outros num mundo dividido em blocos opostos". "Porém - sublinha-se no comunicado - a nomeação de um bispo homossexual torna impossível qualquer tipo de contacto com ele e com os que o nomearam, não só no campo do diálogo teológico mas também nas esferas humanitária e religioso-social". Depois de considerar que a decisão da Igreja Episcopal Americana é "profundamente anti-cristã e pecaminosa", os hierarcas ortodoxos russos prometem continuar a rezar "para que o nosso Deus, do amor e da concórdia, ilumine os membros da Igreja Episcopal Americana e os ajude a voltar ao caminho da Verdade". Em Outubro passado, o padre ortodoxo russo Vladimir aceitou casar, a troco de quinze mil rublos (cerca de quinhentos euros) um casal homossexual num templo da cidade de Nijninovgorod, situada a Sul de Moscovo. A Igreja Ortodoxa Russa respondeu a este desafio excomungando o sacerdote e mandado destruir o templo de madeira onde teve lugar a cerimónia nupcial.

Pode também ter interesse em:

 
On-Line
Arquivo Notícias (2003)
© 1996-2024 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?


Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas UM e QUATRO.
Depois clique em OK.

© 1996-2024 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal