Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Terça-feira, 17 Maio 2011 11:29

RÚSSIA
Autoridades proíbem Pride de Moscovo novamente



A autoridades de Moscovo proibiram o desfile do orgulho LGBT, esta é a sexta vez consecutiva que tomam essa atitude.


Os organizadores classificaram o presidente da câmara Sobyanin, "um digno sucessor de Luzhkov".

Esta terça-feira 17 de Maio, as autoridades de Moscovo na pessoa da Vice-Presidente da Câmara de de Moscou Lyudmila Shevtsova informou os organizadores do Pride em Moscovo da proibição de ações públicas na área pretendida no dia 28 de maio.

A organização tinha feito um pedido formal em 12 de abril, um dia após a decisão do Tribunal Europeu dos Direitos Humanos, que invalidava as proibições de três manifestações do orgulho lésbico, gay, bissexual, transgénero e transexual em Moscovo de 2006 a 2008.

A carta justifica a decisão indicando que "neste momento o Governo de Moscovo recebeu inúmeros pedidos de entidades públicas e entidades da Federação Russa, confissões religiosas, organizações públicas, cossacos e indivíduos pedindo-nos para não permitir a realização deste evento público. De acordo com muitos dos entrevistados, este evento pode resultar numa onda de protestos, que pode evoluir para um conjunto de perturbações da ordem pública."

E continam "com base nas normas da Convenção Internacional para a Protecção dos Direitos Humanos e das Liberdades Fundamentais, de 04 de novembro de 1950, e em particular no artigo 11 (liberdade de reunião e de associação), em que o direito à liberdade de reunião pacífica pode ser restringido por razões de ordem pública, a prevenção da doença, para a protecção da saúde ou da moral ou a protecção dos direitos e liberdades de outrem, o Governo de Moscovo considera justificada não permitir a realização do evento".

Segundo o organizador do Pride, Nikolai Alekseev, as autoridades de Moscovo não poderiam ter encontrado uma melhor confirmação da sua homofobia com a publicação de sua decisão precisamente no Dia Internacional Contra a Homofobia e Transfobia.Segundo o ativista as autoridades de Moscovo estão apenas a tentar repetir os argumentos de proibições anteriores, que foram analisadas pelo Tribunal de Justiça que é claro a estabelecer "que qualquer ameaça não pode ser motivo para a proibição de uma manifestação pacífica pública e a responsabilidade pela segurança dos participantes encontra-se com as autoridades."

E revelou a sua intenção de exercer o direito a reunião pacífica com ou sem o aval das autoridades locais. Entretanto irão contestar a proibição nos tribunais distritais assim como diretamente com a presidência da Rússia.

RÚSSIA: Autoridades proíbem Pride de Moscovo novamente

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2022 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas QUATRO e SETE.
Depois clique em OK.

© 1996-2022 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Queer Lisboa | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal