Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Domingo, 15 Maio 2005 00:59

PORTUGAL
Manifestação contra a homofobia marcada por insultos



A manifestação contra a homofobia realizada hoje à tarde em Viseu foi marcada por insultos aos manifestantes. Segundo a organização, participaram 300 pessoas, mas a PSP considera terem sido metade.


"Eu amo quem quiser, seja homem ou mulher" e "Direitos iguais, nem menos nem mais" foram algumas frases entoadas pelos participantes da manifestação "Stop homofobia", promovida por 14 associações de defesa dos direitos dos homossexuais.

Mas muitos foram aqueles que se deslocaram ao Rossio apenas para assistir à iniciativa, colocando-se nas extremidades daquela praça, sendo que alguns manifestaram o seu descontentamento com frases como "Isto é uma vergonha" ou "Havia de ser no tempo de Salazar".

António Serzedelo, da associação Opus Gay, envolveu-se mesmo numa troca de palavras com um idoso, que, depois de escutar a entrevista que aquele dava aos jornalistas, o abordou exaltado, perguntando-lhe se tinha filhos. Perante uma resposta negativa, o idoso disse: "Graças a Deus, já viu a miséria que lhes transmitia?".

A conversa alongou-se, com várias considerações sobre o seu aspecto e o facto de, na sua opinião, ser "antinatural" dois homens quererem adoptar filhos.

Mas os insultos vieram também dos mais jovens, nomeadamente de um grupo de três que passando e vendo a concentração teceu comentários que mereceram uma vaia dos manifestantes.

Paulo Vieira, do Grupo de Defesa dos Direitos Sexuais, afirmou aos jornalistas que previa que ocorressem "reacções menos positivas", mas realçou igualmente "a coragem dos homossexuais presentes" e a participação "das famílias que tentavam perceber o que se estava a passar".

A organização congratulou-se ainda com a presença do presidente da Câmara Municipal de Viseu, Fernando Ruas, que esteve no Rossio acompanhado pelo vereador Cunha Lemos e pelo comandante da Polícia Municipal. Na altura, disse defender que "ninguém pode ser discriminado pela sua orientação sexual".

Por outro lado, o autarca social-democrata referiu aos jornalistas sentir-se desagradado com "alguns adjectivos que quiseram colocar à cidade e ao concelho", dando-lhe a conotação de "capital da homofobia".

Em Viseu, "todos os cidadãos vivem com tolerância, à vontade, sem discriminação. Não nos vão sujar a imagem, não deixamos", frisou.

Fernando Ruas não gostou que a organização tivesse anunciado ao microfone os partidos que estavam representados na concentração - nomeadamente BE, PCP e PS (JS) -, dando a ideia que os ausentes "são homofobos", e considerou que esta devia ser uma iniciativa de sociedade civil. Entre os presentes encontravam-se também o advogado Adelino Granja e os deputados da Assembleia da República Teixeira Lopes (BE) e Miguel Ginestal (PS).

Um dos momentos mais marcantes da tarde foi quando Pedro Russo, o jovem de 30 anos que se queixou na PSP de Viseu de andar a ser perseguido e que gerou o movimento que originou a manifestação de hoje, pegou no microfone e contou a sua experiência.

"Fui perseguido, tive uma pistola apontada à cabeça. Sofri muito, mas estou aqui e ninguém me deita abaixo. Até hoje nunca dei a cara, hoje faço-o sem qualquer tipo de preconceito e não me importo que amanhã me apontem o dedo", afirmou, levando os presentes a gritar "não estás só".

Um casal "gay" de turistas holandeses exibiu para as câmaras de televisão as suas alianças, considerando os episódios de alegadas agressões em Viseu "ridículos" e "vergonhosos".

Já Sérgio Vitorino, da Panteras Rosa - Frente de Combate à Homofobia, referiu que este é "um problema nacional", sendo que "o que é novidade é ter havido em Viseu um punhado de gente que não se calou" perante as perseguições, porque, salienta, "normalmente impera o silêncio".

Na mesma ocasião, foi ainda aprovada por unanimidade e entregue em mãos ao representante do Governo Civil de Viseu, Alcídio Faustino, uma moção onde são exigidas "medidas concretas do Governo português para erradicar a homofobia e a discriminação da sociedade portuguesa". [Lusa]

Ver foto reportagem em: www.portugalgay.pt/news/viseu2005/ .

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2020 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas UM e SETE.
Depois clique em OK.

© 1996-2020 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Queer Lisboa | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal