Índice
On-Line
Notícias

Terça-feira, 14 Dezembro 2010 10:13

QATAR
Presidente da FIFA sugere que gays e lésbicas não devem fazer sexo se forem ao mundial



O presidente da FIFA Sepp Blatter diz que os adeptos gays e lésbicas não devem ter relações sexuais durante o Mundial 2022 de Futebol no Qatar, país onde a homossexualidade é proibida.


A afirmação foi feita mais ou menos a brincar por Blatter quando foi questionado se os gays e as lésbicas devem se preocupar por causa da atitude hostil país do Médio Oriente em relação à homossexualidade. No entanto Blatter espera que haja a "abertura" da cultura islâmica para o Mundial.

"É uma outra cultura e outra religião, mas no futebol não temos limites", disse Blatter a partir da Soccer City em Johannesburgo, África do Sul durante a noite do encerramento oficial do Mundial 2010.

"Estamos abertos a todo o mundo e eu acho que não deve haver qualquer discriminação contra qualquer ser humano, sendo, deste lado ou daquele lado, esquerda ou direita ou qualquer coisa."

"O futebol é um jogo que não afeta qualquer tipo de discriminação. Você pode estar certo ... se as pessoas querem assistir a um jogo no Qatar em 2022, serão admitidos para os jogos."

O Qatar pune os actos sexuais consentidos entre adultos do mesmo sexo com até cinco anos de prisão.

Índice
On-Line
Notícias
© 1996-2018 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados