Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Sexta-feira, 12 Julho 2019 11:47

ESPANHA
Partido de extrema-direita quer lista de palestrantes LGBT+ em Madrid



Vox pede à Comunidade de Madrid para identificar aqueles que dão palestras nas escolas


O partido de extrema direita uma petição em relação às atividades COGAM desde 2015: "É uma caça às bruxas", diz a deputada regional Carla Antonelli do PSOE.

Pedimos ao governo as seguintes informações: Lista de escolas públicas e subsidiado em que COGAM [ONG LGBT+ de Madrid] levou a cabo formação, informação ou outra atividade similar indicando, data, local, breve descrição das actividades desde 2015 até ao presente; nome e sobrenomes dos palestantes; e quais foram o público alvo. Vox

Foi este o pedido feito por Mosteiro Orvalho, porta-voz do Vox (partido de extrema direita na Assembleia de Madrid), ao Governo da Comunidade. O pedido é datado de 9 de julho, mas entrou no registo da Assembléia esta quinta-feira (dia 12).

"O Vox tem uma obsessão particular, com o coletivo [LGBT+]", diz a deputada socialista Carla Antonelli, que postou na sua conta no Twitter uma imagem do pedido. "Isto é a inquisição, uma caça às bruxas ao coletivo LGTB+" continua Antonelli, que considera que o pedido é "em sintonia com o que faz Vox em outras comunidades." Ela refere-se a pedidos semelhantes em Valência e Andaluzia (onde o Partido Popular e o Cidadãos governa com o apoio da extrema direita).

Em ambas as comunidades, Vox também solicitou informações sobre os palestrantes dessas ações, destinadas a aumentar a consciência da sociedade sobre a realidade das pessoas LGBT+ e evitar reacções lgbt-fóbicas. Na Andaluzia, a extrema direita pediu esta semana o fim de subsídios e subvenções a grupos que defendem os direitos LGBT+, porque acreditam que oferecem "uma visão sectária da realidade" e alegam falta de "utilidade social". Além disso, em maio, a Junta de Andalucía entregou à Vox os dados cadastrais (nome e cargo) dos trabalhadores das unidades de prevenção da violência de gênero.

Carmen García de Merlo, presidente da COGAM afirma que "Vox e Cs têm-nos nas suas miras". Ela afirma que tanto ela como a organização têm sido alvo de ameaças e insultos quer nas redes sociais quer por telefone há já dois meses.

No Parlamento Europeu, a extrema direita não conseguiram postos em comissões da União Europeia. Foi uma medida apoiada por tanto os socialistas como os liberais: porque lhes dão lugar nos governos aqui em Espanha? Carmen García de Merlo, COGAM

O Vox também já tem demonstrado a sua lgbtfobia no passado pedindo que as celebrações do Orgulho de Madrid se realizassem fora do centro da cidade, referindo-se aos LGBT+ como pessoas "permeiam o centro da cidade de um fedor insalubre e insuportável."

O Ministério da Educação já explicou que não há nenhum registo que contenha a informação pedida, mas ainda não é claro como a Assembleia de Madrid (com dois membros do PSOE, dois do PP, um do Cidadanos e um do Vox) irá responder ao pedido. Antonelli (do PSOE) referiu que o "Cs quer os votos do Vox para governar em Madrid, assim terá que fazer concessões", disse, complementando que acredita que "estamos a ver o verdadeiro rosto de Cs e acima de tudo, as diferenças entre o que dizem e o que fazem "

ESPANHA: Partido de extrema-direita quer lista de palestrantes LGBT+ em Madrid

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2021 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas UM e CINCO.
Depois clique em OK.

© 1996-2021 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Queer Lisboa | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal