PORTUGAL: Relato de agressões homofóbicas numa noite em Lisboa (PortugalGay.pt)
Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Terça-feira, 12 Junho 2018 10:46

PORTUGAL
Relato de agressões homofóbicas numa noite em Lisboa



Este sábado à noite em Lisboa, um grupo de 5 amigos gays decidiram ir às festas típicas da cidade e por 2 vezes foram alvos de violência verbal e física.


O início da noite

A primeira situação foi logo na Praça do Rossio por volta das 23:00 mesmo em frente ao McDonalds onde um homem surgido do nada começa a os empurrar e a gritar nomes como "gay" e "viado" entre ameaças de agressão física. O homem, entretanto foi à sua vidinha, e o grupo tentou esquecer aquilo e foram para a noite.

O regresso a casa

Mas por volta das 5:00 da manhã, já a caminho de casa na Avenida da Liberdade depararam-se com uma situação ainda pior.

Novamente sem razão nenhuma aparente, um homem escolheu novamente o grupo para descarregar a sua homofobia dizendo que "eram maricas" e que "tinha nojo!" deles. E disse também que tinha uma "arma nas calças". Isto sempre com uma atitude agressiva. No meio vira-se para um dos maiores do grupo, que apesar do seu tamanho estava a recuperar de um pequena cirurgia e sem capacidade para chegar a vias de facto, e diz algo como "um homem grande desses e não reage, não faz nada! Como você anda com uns bostas que nem seus amigos!".

A resposta das autoridades

Quando finalmente conseguiram entrar no carro e sair dalí ainda tentaram contactar as autoridades ligando para o 112. A resposta foi, basicamente, que como tinham abandonado o local a polícia não podia fazer nada. Quando confrontaram quem estava do outro lado com a possibilidade de o agressor encontrar outros alvos receberam a informação de que essas pessoas teriam de ligar o 112 e chamar a polícia pois não têm meios suficientes.

O grupo ficou transtornado com todos os acontecimentos e, por cima, com esta resposta, depois de verificarem que mesmo nestas zonas mais movimentadas a presença das forças policiais era nula.

Registo de situações de homofobia e transfobia

A ILGA Portugal tem um serviço específico para registo deste tipo de situações no seu Observatório da Discriminação que resulta num relatório anual editado desde 2013 e em ações específicas tendo em conta esses dados. Dos dados de 2017 metade das vítimas tinha entre 18 e 34 anos, mas um número significativo tinha menos de 18 anos. A maioria identificou-se como gay ou lésbica. E cerca de dois terços como cisgéneros. E se bem que um número muito significativo de casos tenha ocorrido online (20%), Lisboa e Porto lideram os casos reportados com 23% e 19% das respostas respetivamente.

PORTUGAL: Relato de agressões homofóbicas numa noite em Lisboa

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2018 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas DOIS e SEIS.
Depois clique em OK.

© 1996-2018 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal