EUA: Senado bloqueia novamente revogação DADT (PortugalGay.pt)
Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Sexta-feira, 10 Dezembro 2010 10:18

EUA
Senado bloqueia novamente revogação DADT



O Senado dos EUA votou novamente a 09 de dezembro, contra a iniciativa de autorizar a revogação da Don't Ask, Don't Tell, a proibição de gays e lésbicas nas forças militares. A votação foi de 57-40. Sessenta votos eram necessários para iniciar o processo.


A revogação de autorização já foi aprovada pela Câmara dos Deputados, e o presidente Barack Obama, o secretário de Defesa Robert Gates e o presidente dos Joint Chiefs of Staff Mike Mullen estão ansiosos para acabar com a proibição.

Todos os republicanos do Senado, exceto Susan Collins do Maine, votaram contra a revogação. Todos os democratas, exceto José Manchin da Virgínia Ocidental votaram pela revogação. Dois republicanos e um democrata não votaram.

"Este foi um grande fracasso por parte do Senado de simplesmente fazer o seu trabalho e passar uma lei de autorização anual de defesa (dos quais a revogação DADT é uma parte)", disse Alexander Nicholson, diretora executiva da United Servicemembers. "A política prevaleceu sobre a responsabilidade hoje. ... Já que os votos estão lá de forma isolada (fora das batalhas políticas que, aparentemente, estão atoladas no orçamento geral da defesa), o Senado deveria considerar um projeto autónomo para revogar a Don't Ask, Don ' t Tell lei antes das férias de inverno. "

O senador Joseph Lieberman, disse que já apresentou um novo projeto de lei para revogar a DADT que não está vinculado a qualquer outra questão. A decisão foi apresentada através do seu Twitter onde também indica que acreditam que terá pelo menos 60 senadores para a votação e que com este apoio o projecto será apresentado directamente no plenário sem passar por comissões de revisão.

Ativistas, no entanto, pediram ao presidente Barack Obama para emitir uma ordem executiva para acabar com os despedimentos baseados na DADT, e para instruir o Departamento de Justiça para parar de apelar as decisões judiciais que derrubaram a proibição.

"A aparente recusa do Senado de atuar na revogação da Don't Ask, Don't Tell torna imperativa a ação presidencial para que ele cumpra a sua promessa do Estado da União", disse Joe Solmonese, presidente da Human Rights Campaign. "Se o Congresso não agir, cabe ao presidente limpar a confusão que fizeram quando promulgaram esta lei discriminatória e inconstitucional há quase duas décadas."

De acordo com a HRC:. "Sob seus poderes para garantir a segurança nacional, na sequência do 11 de Setembro, o presidente tem a capacidade de emitir ordens para prevenir que certos membros do serviço seja expulsos. Enquanto se aguarda por uma solução duradoura a esta lei injusta e discriminatória, o presidente pode e deve suspender as expulsões relacionadas com a DADT".

Em comunicado, Obama disse: "Estou extremamente desapontado por mais esta obstrução que impediu o Senado de avançar com a Lei de Autorização de Defesa Nacional ... Uma minoria de senadores estão dispostos a bloquear esta importante legislação em grande parte porque se oporem à revogação da Don't Ask, Don't Tell. Como comandante supremo das forças armadas, eu comprometi-me a revogar esta lei discriminatória, uma medida apoiada pelo secretário da Defesa e ao presidente do Joint Chiefs of Staff, e devidamente informada por um estudo abrangente que mostra que a esmagadora maioria das nossas forças armadas estão preparadas para servir com americanos que são abertamente gays ou lésbicas. A grande maioria do povo americano concorda. Esta lei enfraquece a nossa segurança nacional, diminui a nossa prontidão militar, e viola os princípios fundamentais da justiça americana, a integridade e igualdade ".

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2019 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas DOIS e SEIS.
Depois clique em OK.

© 1996-2019 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal