Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Segunda-feira, 10 Maio 2021 11:30

IRÃO
Jovem gay "decapitado por familiares" em suspeita de crime de honra



Alireza Fazeli-Monfared, de 20 anos, estava a planear a sua fuga para a Turquia para ficar com o seu namorado.


Um homem gay terá sido assassinado e decapitado por membros de sua própria família no Irão na semana passada.

Alireza Fazeli-Monfared, 20, planeava fugir para a Turquia para ficar com o seu namorado refugiado, mas terá sido entretanto assassinado pelo seu meio-irmão e primos, relata a Pink News. A família teria descoberto a sexualidade de Fazeli-Monfared depois de ele ter sido dispensado do serviço militar por causa de "depravações sexuais".

Por volta das 19h da noite de terça-feira, Alireza falou com sua mãe ao telefone pela última vez, disse seu melhor amigo Aghil Abyat ao Iran Wire. Pouco depois, o seu meio-irmão chegou à residência de Alireza e disse que o seu pai precisava vê-lo. Alireza foi levado de carro para a vila de Borumi, próximo da capital Ahvaz, onde o seu irmão e seus primos o assassinaram e decapitaram, antes de largarem o seu corpo junto a umas palmeiras.

Nós acabamos com ele! Meio-irmão de Alireza

O seu namorado, o ativista Aghil Bayat, disse à rede LGBT+ iraniana 6rang que os assassinos ligaram para a mãe de Alireza logo após terem morto Alireza e disseram-lhe "Nós acabamos com ele" e onde encontrar o corpo. A mãe de Alireza foi “hospitalizada em estado de choque” após o assassinato, disse Bayat. Mais tarde, ele disse à Rádio Zamaneh que três suspeitos foram detidos.

A difícil vida dos LGBT+ no Irão

De acordo com um relatório de 2020 do Home Office do Reino Unido sobre o serviço militar no Irão, "o Relatório de Direitos Humanos do Irão USSD 2019 afirma que: 'A lei exige que todos os cidadãos do sexo masculino com mais de 18 anos sirvam nas forças armadas, mas isenta gays e mulheres transexuais, que são classificados como portadores de transtornos mentais '"- o que significa que LGBT+ dispensados do serviço podem ter a sua orientação sexual ou identidade de género divulgada nas comunidades contra a sua vontade.

Um relatório compilado pela 6rang em 2020 conclui que seis em cada 10 pessoas LGBT+ no Irão foram agredidas por familiares, enquanto quase a metade foi agredida sexualmente em público.

A conduta sexual entre pessoas do mesmo sexo é ilegal no Irão e pode ser punida com morte ou prisão perpétua, e qualquer exibição de identidades LGBT+ é fortemente condenada.

IRÃO: Jovem gay "decapitado por familiares" em suspeita de crime de honra

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2021 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas TRÊS e CINCO.
Depois clique em OK.

© 1996-2021 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Queer Lisboa | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal