Pesquisa:
 

Quinta-feira, 5 Maio 2016 09:32

ARÁBIA SAUDITA
Clérigo islâmico diz ser maior o pecado de quem manda matar um homossexual.



Considerado por diversas religiões como pecado a homossexualidade é foco de diversas reações e ações porque quem se auto intitula detentor da verdade, dita única.


Muitas são as noticias que dão conta nomeadamente de atentados sobre pessoas homossexuais perpetrados por grupos radicais islâmicos como o caso do Daesh.

Contudo Salman al-Ouda um clérigo muçulmano diz que embora a homossexualidade seja pecado este comportamento não deve ser punido por ninguém, explicando que “É um pecado que acompanhará o pecador na vida após a morte ".

Salman al-Ouda é membro da União Internacional para Académicos e diretor da edição árabe do website “Islão Hoje”, manifestou-se contra a pena de morte atribuída as pessoas LGBT na Arábia Saudita, porque no seu entender é uma medida grave, um pecado maior que a homossexualidade.

Os homossexuais não estão a desviar-se do islamismo. A homossexualidade é um pecado grave, mas aqueles que dizem que os homossexuais se desviam do Islão são eles os desviadores reais. Ao condenar homossexuais à morte eles estão a cometer um pecado mais grave do que a própria homossexualidade 

Salman al-Ouda

Mesmo tendo esta posição sobre o assunto, diz que os afetos entre pessoas do mesmo sexo não devem ser exibidos em público, "Mesmo que a homossexualidade não seja um afastamento do islão, o Islão não incentivar as pessoas que têm atração pelo mesmo sexo a mostrar os seus sentimentos em público".

A Arábia Saudita é um dos Estados mais repressivos do mundo quando se trata dos direitos das pessoas LGBT, as punições vão da multa à pena de morte.

Pode também ter interesse em:

 
On-Line
Arquivo Notícias (2016)
© 1996-2024 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?


Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas DOIS e CINCO.
Depois clique em OK.

© 1996-2024 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal