Pesquisa:
 

Sábado, 2 Agosto 2014 09:55

EUA
Michfest volta a ser criticado pela exclusão de mulheres trans



O Michigan Womyn’s Music Festival, que celebra já 38 anos, têm sido um ponto de encontro para mulheres celebrarem e encontrarem outras mulheres, excepto se forem trans...


Milhares reúnem-se para ver concertos e ir a aulas, ao mesmo tempo que passam os dias a viver de forma comunitária, sendo que tudo é organizado por mulheres. Mas nos últimos anos a controvérsia tem tomado conta do festival, e tem vindo a ganhar força, devido à política da organização que só permite que participem no festival “mulheres que tenham nascido mulheres”.

Na segunda-feira o grupo LGBT Equality Michigan lançou uma petição a pedir à organização do Michfest para terminar essa prática, a pedir aos artistas e participantes para boicotar o festival até que a discriminação acabe e para que a organizadora Lisa Vogel aceite encontrar-se com líderes da comunidade transgénero. Na terça-feira já tinha reunido 350 assinaturas, e o Equality Michigan pretende entregar aos organizadores do festival, assim como aos vendedores e artistas que participam. Na apresentação da petição, a Equality Michigan escreveu “A realidade é que a comunidade lésbica, gay e bissexual não pode ficar parada e fingir que a discriminação das pessoas transgéneras pode ser ignorada como um assunto feminista e progressista. Temos que defender, mesmo que seja perante nós mesmo, e deixar claro que as mulheres transgéneras merecem ser tratadas como mulheres em todos os aspetos… O tempo chegou, estamos a traças a linha na areia, e esta “intenção” não é aceitável.”

A Diretora Executiva Equality Michigan Emily Dievendorf disse que a organização já tem falado contra a postura relativamente às mulheres trans do Michfest, mas que este ano a resposta é mais dura. “Decidimos pressionar mais o Michfest esta ano porque há décadas que ouvimos as mesmas justificações falsas e táticas de medo que justificam a alienação de mulheres trans e que todos os dias dessas décadas tem sido demasiado tempo para esperar que o amor e o apoio surja para as nossas irmãs trans no movimento das mulheres.”

Várias artistas cortaram as suas ligações ao festival, incluindo as principais cabeças de cartaz durante anos Indigo Girls, que no ano passado afirmaram que seria o último ano que participariam até que a organização fizesse algum progresso significativo na alteração das suas políticas. Em maio, a atriz Lea DeLaria (que interpreta Big Boo na série Orange Is The New Black) cancelou a sua atuação no festival depois de receber diversas críticas, chegando inclusivamente a dizer que a colega de série Lavern Cox, sendo uma atriz trans, não poderia ir ver. DeLaria disse ao The Advocate “Estou realmente ansiosa pelo momento em que todas as pessoas LGBTQ se unam. Depois talvez possamos rir-nos coletivamente do quão estupido é que EU seja a voz da razão.”

Pode também ter interesse em:

 
On-Line
Arquivo Notícias (2014)
© 1996-2024 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?


Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas UM e SETE.
Depois clique em OK.

© 1996-2024 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal