Imprensa - Primeiro Plano (PortugalGay.pt)
Pesquisa:
Festas Populares: São João
 
Parceiro PortugalGay

  

Primeiro Plano

Comércio do Porto


Primeiro Plano



0 Comércio do Porto
Domingo, 11 de Junho de 2001 (Pág 3)

PRIMEIRO PLANO

"PORTUGAL GAY" É INTEGRALMENTE FEITO NO PORTO

Site cheaga às 1600 visitas/dia

PAULA JOYCE (TEXTOS)

Muita gente conhece o endereço informático Portugal Gay: este portal tem cerca de 1600 (correcto, 1600) visitas por dia. Tem quase cinco anos e é feito no Porto. Por incrível que pareça foi fundado e é man tido apenas por duas pessoas - mas os milagres acontecem quando se luta por uma causa do fundo do coração. E o caso é esse: duas pessoas que gostariam de viver como as outras, sem serem discriminadas, nem terem de se esconder. Foi esse desejo que fez nascer algo que já é uma referência mundial, embora as duas pessoas tenham de continuar a viver no anonimato. No Porto ainda assim o Portugal Gay é uma referência mundial em termos de sites gay, comparado apenas ao de Nova Iorque. Mesmo que se argumente com a quantidade de tops da Internet basta ver o portal, para perceber que a referência hão é descabida. Claro que o facto de está traduzido em inglês e espanhol lhe trouxe maior visibilidade. Mas não só: apesar de muito completo (cerca de 800 páginas disponíveis) o portal é rápido, fácil de consultar, muito funcional. Foi o primeiro, no nosso país, a estar disponível em versão WAP e versão móvel (UMTS) incluindo do PC Pocket. Quantas empresas do ramo não gostariam de ter conseguido o mesmo, pergunta-se. Este portal é ainda o fornecedor de notícias da especialidade para o programa de rádio Vidas Alternativas, da Voxx, para o PTMultimédia.COM e para o Portugal Pride. Com um directório de 360 entradas, dá ligação para sites, bares, restaurantes, associações, linhas de atendimento, IRC, enfim um pequeno mundo alternativo. Sendo um portal informático, o Portugal Gay tomou posição já por várias vezes no que se refere à necessidade da não discriminação e serve de plataforma de encontro para as várias associações. Foi daqui também que saiu, no Verão passado, um mapa gay da cidade do Porto e que continua escondido, tanto na câmara do Porto como nos postos de turismo. Feito com todo o cuidado, este mapa está correcto, o mesmo não se terá passado com uma lista distribuída pelo ICEP onde figuravam estabelecimentos que nada tinham de alternativo.

Mas este portal tem um objectivo: "No minímo, 70 por cento das visitas são de portugueses, o que é muita gente. Mas, no entanto, as associações não têm mais de 1000 sócios no total. Por isso, existe a preocupação de motivar as pessoas a tomarem uma posição sobre a sexualidade alternativa, seja de que maneira for. Curiosamente, há muitos que enviam mensagens dizendo que gostariam de ser sócios do Portugal Gay, mas isto não é uma associação» - disse um dos fundadores. Mas estamos satisfeitos com o número de visitas e com os cinco anos de existência, porque reflecte alguma mudança de mentalidades". Confessou que o Portugal Gay abriu em julho de 96 e em Outubro tinham tido "500 visitas no total desses meses. Fizemos uma festa! Hoje a média é de 1600 consultas por dia!".

Na evolução de mentalidades, os Portugal Gay têm uma noção muito concreta. "A princípio, quando queríamos fazer o roteiro, por exemplo, éramos insultados ou desligavam-nos o telefone, pura e simplesmente. Há dois anos, para divulgar as festas de fim de ano ainda foi complicado, muitos sítios não queriam assumir que eram alternativos. No ano passado, já tivemos uma colaboração óptima para o roteiro, com estabelecimentos até que não são só para gays, mas que não põem qualquer problema e quiseram fazer parte do roteiro". Ficou claro que há símbolos diferentes para os exclusivos e os que têm clientela mista.

"Não somos pagos nem reconhecidos pelo trabalho que fazemos" - disseram, mas não estão dispostos a desistir de ajudar a comunidade a que pertencem. "0 Portugal Gay tem princípios éticos: respeitamos os direitos de autor, não temos pornografia e não temos prostituição. Recusámos, recentemente, publicidade de uma suposta agência de acompanhamentos que era prostituição encapotada".

Uma novidade que os entusiasma é a página para os drag queens poderem pôr anúncios, com fotografia e currículo, para contactos.

Glossário Alternativo

Se o entendimento entre duas pessoas heterossexuais é difícil, muito mais o é entre pessoas da comunidade gay. Primeiro, é preciso saber se o outro também é da comunidade para que a aproximação seja possível. Se o outro também é alternativo, é preciso saber qual o estilo. E, depois do estilo, saber se são pessoas compatíveis. 0 verdadeiro amor é difícil de encontrar. Ora, tal como os heterosexuais se apresentam como românticos "estabelecidos na vida" ou "cultos", também a comunidade gay tem termos que explicam logo a sua posição. Aprenda aqui alguma coisa. 0 resto está na página de opinião do PortugalGay.PT, com o título de dicionário.

GLBT- Sigla usada em textos ou conversação e que significa toda a comunidade com uma vida sexual alternativa. G de gays, L de lésbicas, B de bissexuais e T de transgenders, aqueles que são um cruzamento de ambos os sexos ou orientações. Também pode usar LGBT.

LÉSBICAS- mulheres que gostam de mulheres. Pode ser activa ou pasiva conforme goste de tomar a iniciativa ou não, respectivamente. Mas há uma palavra especial para designar uma lésbica com um ar masculino: "sapatão"

GALINHAS- termo que significa mulheres, para os homossexuais.

GAY- homens que gostam de homens, embora sirva muitas vezes para designar toda a comunidade alternativa. No entanto, há gays com estilos diferentes e que, tal qual homem e mulher se completam. Há o gay passivo, que prefere ser penetrado e o gay activo que prefere penetrar. Activo, passivo são dois adjectivos usados para expressar estas preferências.

BISSEXUAIS- Homens, em maior número, ou mulheres que gostam de sexo com o género oposto e também com o seu igual. Também conhecidos como "gillette" (De acordo com dicionário, bissexual também pode significar bissexuado, que tem os dois sexos).

TRANSGENDERS- Pessoas que são um cruzamento dos dois sexos, pelo seu comportamento ou penssamento e que não cabem nas outras categorias. Não confundir com transsexuais que sentem ter nascido com um corpo oposto ao da sua essência sexual. Homens que se sentem mulheres ou o oposto. Quase todos, uma vez seguros daquilo que consideram ter sido "um engano da natureza", tentam, através de tratamentos e operações, mudar de sexo. E não confundir com Travestis que gostam de se vestir de mulheres.

BICHA- homossexual que é efeminado e gosta de mostrar bastante o seu lado feminino. São muito exuberantes e nem sempre bem vistos pelos outros gays. Muitos comportam-se como homens e gostam de o ser, embora gostem de homens.

GAYDAR- capacidade de os gays se reconhecerem mutuamente. Vem da junção de gay e radar.


Publicação autorizada neste site pelo Jornal O Comércio do Porto


Ver também:

Porto vai ter festa Gay
 0 Comércio do Porto - Domingo 11 de Junho de 2001

 
© 1996-2017 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
© 1996-2017 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal