Comunicado, PortugalGay.PT (PortugalGay.pt)
Pesquisa:
 
Parceiro PortugalGay

PortugalGay.PT...  


Comunicado, PortugalGay.PT



1 Maio 2002


O Pe. Pedras lança pedras, tendo Telhados de Vidro

Resumo: As associações lgbt portuguesas querem saber se a Igreja portuguesa defende as posições defendidas pelo Padre Pedras em entrevista dada recentemente à RTP2. Nesta entrevista o Padre Pedras mistura indiscriminadamente homossexualidade com pedofilia. A doutrina das Igreja Católica não condena o ser-se homossexual . A Igreja Católica Romana tem e sempre teve muitos homossexuais. Algumas pessoas dentro da Igreja Católica pretendem, com esta confusão, desviar os holofotes da comunicação social dos problemas sexuais da Igreja, que são a pedofilia e os abusos sexuais, e não a homossexualidade. A comunidade lgbt portuguesa exige esclarecimentos da Igreja portuguesa quanto ao que de facto pensa, uma vez que continua a permitir estas confusões Nas vésperas das comemorações do 25 de Abril o Padre Pedras, pároco de S. Nicolau, em Lisboa, acusa os homossexuais de serem doentes e pedófilos e a Sociedade Democrática post 25 de Abril de ser tolerante para com eles. O Padre Pedras é um neófito de Le Pen, e revelou-o na entrevista que concedeu à RTP2 , em que com o seu discurso ignorante e enganador pretendeu, pondo em cheque a liberdade de imprensa, confundir os portugueses, para tentar matar , de uma só vez , com um tiro eclesiástico, três coelhos:

1º Travar a visibilidade crescente da problemática gay e lésbica na sociedade portuguesa, acusando os mass media de serem por isso, responsáveis.

2º Confundir as pessoas sobre o conceito de homossexualidade que é uma orientação sexual e não é uma doença nem crime, como a pedofilia que é um grave desvio da personalidade e um crime, e que tanto existe nas pessoas de orientação hetero como homo. E deste modo, travar desde o inicio, qualquer debate futuro que se vá abrir entre nós, sobre diversos conceitos de Família, para assim, se defender só, a chamada "Família tradicional".

3º Pretender derramar sobre os homossexuais o insulto da pedofilia com que a Igreja se debate agora, por causa dos comportamentos vis que se conhecem de muitos dos seus membros de todas a hierarquias, que abusaram de crianças tanto do sexo masculino como feminino no passado, durante muitos anos . Esquece o Padre Pedras que os factos que têm vindo a lume são fruto de reiterados comportamentos de alguns dos seus membros, que se sucederam durante períodos que se reportam há 10-20 e 25 anos atrás, num tempo em que ainda não se falava abertamente destes assuntos, eram aliás tabus, pelo que os prevaricadores não podiam ter sido, então, influenciados pela actual abertura contra a qual clama. Portanto, ele protesta contra o facto da imprensa falar disso, porque na verdade o que pretende é calar a voz da justiça, como calaram durante anos este grave pecado e crime.

Há muito que as Comunidades Glbt vêm denunciando o crime de pedofilia, e as Associações Portuguesas glbt são claras e veementes neste assunto, repudiando todos esses actos de forma muito forte e muito clara, exigindo justiça para os prevaricadores e protecção para as suas vítimas.

O Padre Pedras não representa a doutrina oficial da Cúria Romana que nunca associou nem nos seus discursos, nem nas intervenções dos cardeais e do Papa, agora reunidos no Vaticano, a pedofilia, com a homossexualidade. Por isso é mentiroso, e desleal para com a Igreja que pretende defender. O Padre Pedras é ignorante porque afirma que a homossexualidade é uma doença, fingindo desconhecer o que toda a Comunidade científica já não aceita, e aquilo a que nem a própria Igreja se refere como tal. A Igreja tem tido ao longo da sua história, padres, freiras, monges, bispos, cardeais e até papas que foram homossexuais. O Padre Pedras não representa a doutrina pontifícia. Mas pergunta-se quando ataca a liberdade de imprensa e de pensamento, em Portugal representa a Igreja Portuguesa? A Igreja Portuguesa subscreve o que ele declarou na RTP2? Precisamos de o saber, todos os Portugueses.

António Serzedelo

Comunicado subscrito por:
Clube Safo
GOG - Grupo Oeste Gay
GTH- Grupo de Trabalho Homossexual
ILGA-P
Não te Prives
Opus Gay
PortugalGay.pt
GayPT.com

 
© 1996-2018 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas CINCO e SETE.
Depois clique em OK.

© 1996-2018 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal