EUA: Representante do Vaticano acusa Papa Francisco de saber tudo o que se passava (PortugalGay.pt)
Pesquisa:
Dia da Liberdade
Parceiro PortugalGay

Segunda-feira, 27 Agosto 2018 09:10

EUA
Representante do Vaticano acusa Papa Francisco de saber tudo o que se passava



O antigo núncio apostólico nos Estados Unidos, acusou Francisco de encobrir o predador sexual arcebispo Theodore McCarrick e pede que renuncie


Num testemunho escrito datado de 22 de Agosto com 11 páginas, o arcebispo Carlo Maria Viganò, 77 anos, afirma que o papa Francisco tinha conhecimento das sanções impostas a McCarrick pelo papa Bento XVI, mas optou por revogá-las. Carlo Maria Viganò foi núncio apostólico (representante diplomático da Santa Sé) na capital dos EUA, Washington D.C., de 2011 a 2016.

Foi nomeado homem de confiança de Francisco

No documento, Viganò afirma que no final dos anos 2000, Bento XVI "impôs sanções ao Cardeal McCarrick semelhantes às que hoje lhe foram impostas pelo Papa Francisco". E que Viganò pessoalmente falou com o Papa sobre a gravidade do abuso de McCarrick logo após sua eleição em 2013.

Mas ele diz que Francisco “continuou a cobri-lo” e não apenas “não levou em conta as sanções que o Papa Bento tinha imposto”, como também fez de McCarrick “seu conselheiro de confiança” que o ajudou a nomear vários bispos nos Estados Unidos, incluindo os cardeais Blase Cupich de Chicago e Joseph Tobin de Newark.

Na carta também diz que outros cardeais e bispos estavam cientes da situação, incluindo o cardeal Wuerl que veio a público recentemente alegar que desconhecia os casos de abuso sexual de menores dentro da Igreja Católica dos EUA. E mais: acusa o cardeal Wuerl de ter colocado McCarrick num seminário em Washington, mesmo sabendo que McCarrick era um predador sexual, e contra as ordens claras de Bento XVI.

Para o Papa "homossexuais" e "esquerda" são sinónimos

O cardeal Viganò relatou um encontro que teve com Francisco no Vaticano em 23 de Junho de 2013, poucos dias depois de McCarrick ter dito que tinha falado com o Papa. A propósito do que Francisco tinha classificado como "idiologização" dos clérigos nos EUA, o Papa disse-lhe:

Sim, os bispos nos Estados Unidos não devem ser ideologizados, não devem ser da extrema direita como o arcebispo de Filadélfia [sem indicar quem] devem ser pastores; e eles não devem ser de extrema esquerda [levantando ambos os braços] e quando digo de esquerda quero dizer homossexuais. Papa Francisco, 23 Junho 2013

Papa deve renunciar

O cardeal termina a sua longa carta pedindo claramente que Francisco renuncie:

Neste momento extremamente dramático para a Igreja universal, ele deve reconhecer seus erros e, seguindo o princípio proclamado de tolerância zero, o Papa Francisco deve ser o primeiro a dar um bom exemplo para os cardeais e bispos que encobriram os abusos de McCarrick e se demitir juntamente com todos eles. Cardeal Viganò, 22 Agosto 2018

EUA: Representante do Vaticano acusa Papa Francisco de saber tudo o que se passava

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2019 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas UM e SETE.
Depois clique em OK.

© 1996-2019 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal