Notícias - SAÚDE: Estudo com casais gays mostra que parceiros VIH-positivo indetectáveis não transmitem o vírus (PortugalGay.pt)
Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Quinta-feira, 27 Julho 2017 09:49

SAÚDE
Estudo com casais gays mostra que parceiros VIH-positivo indetectáveis não transmitem o vírus



Um estudo internacional de 343 casais homossexuais, onde um parceiro era positivo para o VIH e o outro não, descobriu que não ocorreu um único caso de transmissão do vírus.


O estudo Opposites Attract, que incluiu 16.889 atos de sexo anal sem preservativo entre os parceiros envolvidos, visava determinar se o VIH é transmitido ou não entre parceiros de diferentes estados de VIH, onde o parceiro VIH-positivo está em tratamento de supressão do vírus. Durante a pesquisa, uma "carga viral indetectável" tinha sido obtida no parceiro VIH positivo 98% do tempo.

Não é a primeira vez que um estudo refutou as percepções do público. Em 2014, o estudo do PARTNER relatou que nenhuma transmissão do VIH havia sido relatada entre 767 casais serodiscordantes ao longo de mais de 44,400 atos sexuais de penetração, onde o parceiro VIH-positivo tinha uma carga viral de 200 cópias/ml ou menos.

Em 2016, o estudo do PARTNER aumentou sua amostra de pesquisa para incluir 888 casais e 58.213 atos sexuais de penetração, sendo 38% deles casais homossexuais e mais uma vez descobriram que a possibilidade de uma pessoa seropositiva com uma carga viral indetectável transmitir o vírus para o parceiro era incrivelmente baixa.

Os resultados do estudo Opposite Attract, que foram relatados na 9ª International AIDS Society Conference on HIV Science (IAS 2017) no início desta semana, concentraram-se exclusivamente em casais homossexuais e recolheram pesquisas de todo o mundo, incluindo Austrália, Rio de Janeiro e Bangkok.

0,9% dos atos sexuais anais sem preservativo ocorreram enquanto o parceiro VIH-positivo apresentava carga viral detectável e 1,7% enquanto passavam os primeiros seis meses de terapia anti-retroviral (ART). Também não foram relatados casos de transmissão do VIH nestes casos.
24% dos parceiros VIH-negativos durante o estudo Opposites Attract relataram tomar profilaxia pré-exposição (PrEP), enquanto que os envolvidos no estudo PARTNER tiveram que relatar sexo sem uso de preservativos sem PrEP ou profilaxia pós-exposição (PEP).
 Opposite Attract

Juntos, os estudos não apresentam um único caso de transmissão do VIH em quase 40.000 atos de sexo sem preservativo, onde o parceiro VIH-positivo está em tratamento efetivo e o vírus suprimido.

O Dr. Anthony Fauci, diretor do US National Institute for Allergies and Infectious Diseases, disse:

Os cientistas nunca gostam de usar a palavra 'Nunca' de um possível risco, mas acho que neste caso podemos dizer que o risco de transmissão de uma pessoa seropositiva que está em tratamento e com uma carga viral indetectável pode ser tão baixa que não é mensurável, e isso equivale a dizer que não transmitem o vírus Anthony Fauci

.

Os resultados da pesquisa proporcionam novos progressos no fim do estigma em torno do VIH e reforçam ainda mais o tema U=U (Undetectable equals Untransmittable - Indetectável igual a Intransmissível) da iniciativa Prevention Access Campaign.

SAÚDE: Estudo com casais gays mostra que parceiros VIH-positivo indetectáveis não transmitem o vírus

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2017 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas CINCO e OITO.
Depois clique em OK.

© 1996-2017 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal