EGIPTO: Aplicativos servem para condenação de pessoas homossexuais (PortugalGay.pt)
Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Sexta-feira, 26 Fevereiro 2016 13:03

EGIPTO
Aplicativos servem para condenação de pessoas homossexuais



Recentemente um médico egípcio foi condenado a um ano de prisão com trabalhos forçados, acusado de “praticar atividade homossexual”.


Segundo as autoridades o médico é acusado de usar o aplicativo WhatsApp para solicitar sexo com outros homens, a polícia moral acusa o médico de usar o referido aplicativo para atrair terceiros à prática da “imoralidade” e “libertinagem”.

Desde que em 2013 no Egipto tomou posse um governo militar conta-se pelo menos 150 pessoas LGBT presas devido à utilização de aplicativos. A polícia moral lança na rede anúncios para encontros sexuais com outros homens que ao responderem são depois detidos e presentes a juízo.

Os aplicativos mais usados são o WhatsApp e o Grindr que a mesma polícia diz servir para a “incitação à libertinagem” e de “minar a moral pública”.

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2018 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas DOIS e OITO.
Depois clique em OK.

© 1996-2018 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal