UGANDA: "Nenhuma promoção gay pode ser permitida" - eventos de orgulho LGBT cancelados (PortugalGay.pt)
Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Quarta-feira, 23 Agosto 2017 11:27

UGANDA
"Nenhuma promoção gay pode ser permitida" - eventos de orgulho LGBT cancelados



Os activistas locais condenam a "vil afronta aos direitos LGBT" após a repressão estatal da semana do Orgulho na capital, Kampala


Os ativistas estão indignados com a decisão do governo ugandês de cancelar uma semana de celebrações do orgulho LGBT no país por segundo ano consecutivo, descrevendo a acção como uma violação dos direitos humanos fundamentais dos grupos minoritários.

Em 16 de agosto, o Secretário de Estado da Ética e Integridade, Simon Lokodo, emitiu uma diretiva que encerrou uma gala, programada para ocorrer no Hotel Sheraton na capital, Kampala. A polícia esteve de prontidão no hotel e outros locais onde os eventos do orgulho foram agendados, para prender qualquer pessoa participando em atividades.

É verdade que ordenei à polícia que parasse e encerrasse todos os eventos do orgulho gay. Nenhuma reunião e promoção gay pode ser permitida no Uganda. Não podemos tolerar isso.
Sabemos que estão tentando recrutar e promover a homossexualidade secretamente. Mas é pior tentar mostrá-la e exibi-lá em arena pública. Isso é totalmente inaceitável. Nunca no Uganda!
 Simon Lokodo, Secretário de Estado da Ética e Integridade

A homossexualidade é ilegal em Uganda sob as leis da era colonial britânica, punível com pena de prisão, mas os ativistas LGBTI ganharam algum alento em 2014, quando as tentativas de apresentar um projeto de lei que faria alguns atos homossexuais puníveis com a morte foram considerados inconstitucionais. A polícia concedeu permissão para celebrações de orgulho em 2015.

Estamos absolutamente horrorizados com as ações do ministro. A repressão do governo dos nossos eventos é o abuso sobre a nossa liberdade de reunião e associação. Temos o direito concedido pela constituição ugandense.
É triste e difícil. Isto é baseado em visões conservadoras de nossos políticos ... O orgulho é sobre comemorar quem somos, dando coragem e esperança aos indivíduos que vivem vidas solitárias e isoladas em comunidades hostis, para que saibam que não estão sozinhos. Não devemos permitir essa intimidação. A luta continuará
 Frank Mugisha, Sexual Minorities Uganda (Smug)

No ano passado, a polícia invadiu um festival de orgulho em Kampala e realizou 15 prisões.

Homens e mulheres homossexuais enfrentam assédio frequente e ameaças de violência neste país com mais de 30 milhões de habitantes de maioria cristã e conhecido por ser um dos países mais pobres do mundo onde mais de um terço da população vive com menos de 1 EUR/dia. Muitas pessoas LGBT vivem vidas secretas, devido ao estigma e hostilidade da família e conhecidos, e temendo a perda de emprego ou de habitação.

UGANDA: "Nenhuma promoção gay pode ser permitida" - eventos de orgulho LGBT cancelados

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2017 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas QUATRO e SEIS.
Depois clique em OK.

© 1996-2017 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal