RÚSSIA: Sobrevivente de perseguição gay na Chechénia fala sobre a sua experiência (PortugalGay.pt)
Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Quarta-feira, 18 Outubro 2017 10:57

RÚSSIA
Sobrevivente de perseguição gay na Chechénia fala sobre a sua experiência



Um homem gay russo veio a público falar sobre o abuso que sofreu nas mãos das autoridades chechenas.


Maxim Lapunov, nativo da Sibéria, disse que ele e o seu parceiro foram detidos em Grozny, capital da Chechénia, enquanto estava lá em trabalho, de acordo com a Associated Press.

Numa conferência de imprensa em Moscovo, Lapunov descreveu como foi mantido num centro de detenção por cerca de duas semanas. Durante este tempo, os guardas espancaram-no com bastões e forçaram ele e o seu parceiro a lutar uns contra os outros.

Quando eu caía, eles davam uma pausa e depois obrigavam-me a levantar-me e continuar por várias rodadas.
Dia após dia, eles diziam-me claramente que me queriam matar.
 Maxim Lapunov

Lapunov foi libertado depois de assinar um documento declarando que era gay e prometendo nunca falar das suas experiências durante a detenção. Se quebrasse esta declaração, as autoridades da disseram que ele seria perseguido e morto.

A experiência deixou marcas psicológicas profundas, bem como memórias de outros detidos homossexuais e bissexuais que também foram torturados.

Continuo com pesadelos sobre o que eu passei por lá.
Os gritos, gemidos e orações por misericórdia deixaram uma marca.
Eu quero justiça. Não quero me sentir desprotegido no meu próprio país, em que qualquer um da Chechénia pode vir atrás de mim e matar-me a qualquer momento
 Maxim Lapunov

Lapunov é o primeiro sobrevivente a vir a público sem a cobertura do anonimato, para alertar as autoridades russas sobre as atrocidades cometidas contra as pessoas LGBT na Chechénia. Pelo menos 100 homens gays e bissexuais foram detidos e torturados este ano, de acordo com organizações de direitos humanos, tendo alguns sido mortos. As pessoas trans também são alvo regular das autoridades da república semi-autónoma russa. As autoridades locais têm por um lado repetidamente negado a existência dos campos, e de perseguições, mas por outro também fizeram várias declarações homofóbicas graves.

Os ativistas pelos direitos humanos criticam as autoridades centrais da Rússia pela resposta lenta ao problema.

RÚSSIA: Sobrevivente de perseguição gay na Chechénia fala sobre a sua experiência

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2017 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas QUATRO e CINCO.
Depois clique em OK.

© 1996-2017 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal