FAQs: Religião (PortugalGay.pt)
Pesquisa:
 
Parceiro PortugalGay
Apoio

Perguntas e Respostas sobre a Homossexualidade

Religião

A Bíblia não condena a homossexualidade?

Alguns estudiosos da Bíblia acreditam que a Bíblia condena a homossexualidade, outros não estão de acordo com este ponto de vista. Da mesma forma, dezenas de religiões utilizam a Bíblia como base para a sua fé, no entanto as crenças e atitudes variam bastante entre elas. Através da história, algumas religiões populares utilizaram a Bíblia para justificar a escravatura, racismo, abuso de menores, violência doméstica, e machismo. Martin Luther King utilizou as escrituras para inspirar aqueles que lutavam pela abolição da escravatura, enquanto na mesma altura outros utilizavam a Bíblia para promover a segregação racial, e atiçar a violência. Obviamente a Bíblia pode ser interpretada de muitas formas.

Dos 31173 versos que constituem a Bíblia, existem menos de uma dúzia que, alegadamente, abordam o tema da homossexualidade. O significado destes versos permanece relativamente obscuro parta muitos, especialmente no contexto de relacionamentos responsáveis e amorosos. Jesus não faz nenhuma referência ao assunto, o que leva muitas pessoas a concluírem que não era uma das suas preocupações principais.

A palavra homossexual não aparece em nenhuma tradução da Bíblia cristã até 1946. Da mesma forma embora existem palavras Gregas específicas para indicar actividades sexuais entre indivíduos do mesmo sexo estas nunca aparecem no texto original do novo testamento.

Ver também: Religião & Homossexualidade

Mas a minha religião ensina e eu acredito que a homossexualidade é moralmente errada

Como cidadãos de Portugal temos o direito de seguir a fé de nossa escolha sem medos de perseguições; no entanto, também como cidadãos temos a responsabilidade de assegurar que as crenças, religiosas ou de outra natureza, não limitam a liberdade das outras pessoas.

Algumas religiões indicam que é errado comer carne, consumir cafeína. Outras proíbem a dança, o uso de tecnologias modernas, comer porco ou a utilização de processos de controlo de natalidade. Estas pessoas tem a liberdade de viver pelos preceitos da sua fé, mas não têm o direito de obrigar as outras pessoas a viverem de acordo com estes preceitos. Se bem que a maioria da população do nosso país seja Católica, o estado não é governado pelas leis da Bíblia.

Pertencemos a uma democracia com lugar para pessoas com diferentes crenças e fés. O nosso país é reconhecido pela sua tolerância e liberdade neste aspecto. As leis e legislação devem reflectir esta tolerância pela diversidade ao estender os direitos civis básicos a todos os cidadãos.

Se os casamentos homossexuais fossem legais, isso não iria forçar a minha religião a executar casamentos entre pessoas do mesmo sexo?

Tal como nos casamentos heterossexuais as instituições religiosas têm o direito de indicarem quem querem casar de acordo com as suas próprias crenças e políticas. Os homossexuais (masculinos e femininos) não querem o direito de se poderem casar de acordo com a igreja da sua escolha, mas sim o direito de realizarem uma união legal e beneficiarem dos direitos e deveres atribuídos pelo governo aos casais heterossexuais.

Existem já várias religiões em certos países que executam uniões entre indivíduos do mesmo sexo, mas estas cerimónias não têm (na maioria dos casos) equivalência legal como casamento civil. Os homossexuais não pretendem ter um casamento em termos religiosos (que já podem realizar), mas sim o direito à união em termos legais.

Os homossexuais são pessoas religiosas?

Se bem que a religião tenha sido uma das principais formas de opressão dos indivíduos homossexuais, muitos ainda participam activamente nas suas religiões respectivas. O grau em que são capazes de afirmar a sua sexualidade depende da sua religião, denominação ou congregação em particular. A homossexualidade tem sido debatida por muitas das principais religiões nas últimas décadas. Muitas ainda tem pontos de vista conservadores sobre o assunto, se bem que outras tenham uma maior abertura em relação aos homossexuais, e tenham uma maior receptividade aos temas e preocupações homossexuais.

A SIDA é o castigo de Deus aos homossexuais.

Embora seja uma ideia cada vez menos difundida é necessário salientar que a SIDA não é uma doença homossexual. O VIH é um vírus que tem o potencial de infectar qualquer pessoa independentemente da sua idade, religião, sexo ou orientação sexual. Se a SIDA é um castigo para os homossexuais porquê a sua rápida difusão entre os heterossexuais? E os hemofílicos? E porque é que as lésbicas (que são, obviamente, homossexuais) são o grupo de menor risco de infecção através de contacto sexual?

Posto de uma forma simples e directa, a SIDA é uma doença, como qualquer outra doença. Se acreditarmos que uma doença é uma forma de penalização, o que é que as pessoas que sofrem de cancro fizeram para merecer tal destino? E quanto à doença de Alzheimer, esclerose múltipla e dezenas de outras doenças terríveis?
 

Perguntas e Respostas sobre a Homossexualidade

© 1996-2017 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas UM e SEIS.
Depois clique em OK.

© 1996-2017 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal