Extra: Sydney Gay Games - Reportagem 4 - Basquetebol Gay em Português (PortugalGay.pt)
Pesquisa:
 
Parceiro PortugalGay

Extra

Sydney Gay Games - Reportagem 4 - Basquetebol Gay em Português

Como começou o Desporto Gay em Amsterdão?

O desporto gay em Amsterdão é um fenómeno que tem exactamente 20 anos.

Na marcha gay do sábado cor-de-rosa realizada em 1982 em Amersfoort (mantém-se a tradição de as marchas serem também realizadas nas outras cidades holandesas para que a tolerância se mantenha a nível nacional) vários homossexuais foram agredidos por heterossexuais.

Assim, após esse incidente, ligado a Associação Gay de Amsterdão, iniciou-se um curso de karaté para homossexuais (homens ou mulheres) para autodefesa. Nasceu assim o clube desportivo gay de Amsterdão Tijgertje (tigrinho).

Hoje este clube oferece a possibilidade de homossexuais praticarem 12 desportos: Badminton, Basquete, Bodyshape, Condição Física (menores e maiores de 40 anos), natação (nao HIV+ e HIV+) Karaté, Tai-Bo, Voleibol, Judo, Yoga e cursos de Auto-Defesa. Neste clube cerca de 300 homossexuais praticam desporto. É claro que hoje em dia há mais clubes homossexuais de desporto em Amsterdão (e em outras cidades holandesas): Futebol, Voleibol, vela, mota...

Basquetebol Gay

E foi no Tijgertje que nasceu o basquetebol gay em Amsterdão. Durante um curso de condição física praticava-se um pouco de vários desportos: Voleibol, Basquete, Futebol... Entretanto criou-se um grupo só para basquete, há cerca de 8 anos. O treino começou a ser dado pelo treinador de condição física Ygal (de Israel) assim como as pessoas que o praticavam que poucos conhecimentos tinham de basquete.

Basquetebol Gay em Português

Eu que comecei a minha carreira basquetebolistica no Desportivo da Beira em Moçambique aos meus 12 anos, passando depois por clubes como o Gaia, Francisco da Holanda... tendo jogado contra o Sporting, Benfica, etc. Ao saber da existência de tal grupo alinhei nos treinos e fui imediatamente convidado para ser o seu treinador.

Eurogames 1998 e Gay Games 2000

Nessa altura começavam a nascer as equipas gays de basquete na Europa. Em Berlim nos Eurogames 1998 ficamos em primeiro lugar. Já sabíamos que os Gay Games de 2000 iriam ter lugar em Amsterdão e a equipa cresceu com mais 2 basquetebolistas experientes gays (Erwin e Eric). Para os Gay Games a equipa reforçou-se com um ex-elemento da selecção nacional holandesa (Gijs) de 33 anos e 2,08m que estava no processo de assumir publicamente a sua homossexualidade, trazendo também o seu melhor amigo (que é heterossexual). Integrou também a equipa um americano que vive em Amsterdão (John). Nessa altura não participei nos jogos pois fui o treinador por 3 anos e tive muitas mudanças na equipa com luta pela liderança. De qualquer forma o passo estava dado e a nossa equipa obteve o 4º lugar, atrás de 3 equipas norte-americanas.

Gay Krant, N470Preparando os Gay Games 2002

Depois começou-se a pensar na preparação dos próximos jogos em Sydney. Encontramos 2 jogadores de basquete homossexuais que jogavam pelo Clube Universitário de Amsterdão (Onno e Lex). Como não fazia sentido ter jogadores de alta competição a treinar com principiantes no Tijgertje (único clube com treino de basquete só para homossexuais na Holanda) formamos uma equipa com 7 homossexuais e 3 heterossexuais dentro desse clube que tem equipas em todas as divisões. Integramos a 2ª divisão regional e ficamos em 1º lugar pelo que este ano fomos promovidos à 1ª divisão regional (não, ainda não estamos nos nacionais).

Desta forma tínhamos uma equipa para nos apresentarmos em Sydney: 6 homos e um hetero (amigo do Gijs). O Gijs e esse amigo trabalham na Nike de Amsterdão (passe a publicidade) que faz por dar empregos a bons desportistas, para que eles nos intervalos pratiquem desportos e os clientes vejam alguma acção. Através deles recebemos gratuitamente todo o equipamento necessário para a equipa, tendo como contrapartida a publicidade.

Para a viagem contactamos uma empresa (loja) de artigos de cabedal e borracha para homossexuais (Mr.B). Eles já uma vez nos tinham apoiado (na altura no Tijgertje) para entrarmos em competição (projecto então fracassado). Desta vez com mais publicidade nas revistas e jornais (demos entrevistas ao Jornal Gay de Amsterdão, temos site próprio em www.mrb-basketball.com...) eles acederam a pagar 1/3 das viagens dos atletas. Os outros 2/3 fomos nós que pagamos do nosso bolso.

Desta forma apresentamo-nos em Sydney para os Jogos Gays 2002.

Basquetebol nos Gay Games Sydney 2002

Participaram no Gay Games de Sydney 20 equipas:

11 dos E.U.A.: S.Diego, Boston (Above the Pacific), L.A.Heat, N.Y., L.A. Rebels, S.Diego Hoops, S.F. Castro, S.F. Eagles, S.F. Rock Dogs, Sharks Minesota, United American Ballers (N.Y., Atlanta...).
3 de Austrália (Sydney)
2 de França (Paris)
1 do Canadá
1 do Reino Unido (Londres)
1 da Alemanha
1 da Holanda (Mr.B.)

Foram feitas 2 poules de 10 equipas. As 4 melhores equipas de cada poule ficavam qualificadas para os quarto de final.

Nós eliminamos: S.F. Castro (USA), S.F.Eagles (USA), East Sydney, Paris 1, San Diego Hoops, Boston e Sydney Red. Perdemos por 1 ponto com Boston (Above The Pacific) e por vários aos S.F.Rock Dogs (vencedor dos Jogos em Amsterdão).

Fomos a única equipa europeia apurada para os quartos de final com 7 outras equipas americanas. Como 3ºs tivemos de jogar contra os 2ºs da outra poule, sendo eliminados por estes: L.A.Heat por 5 pontos. Esta equipa jogou a final tendo ganho, qualificando-se em 1º lugar! Podemos dizer que a nossa equipa ficou em 5º lugar mas como para os jogos só contam as medalhas, não faz parte de uma classificação oficial.

Férias???

Fizemos 2 jogos por dia e fazíamos ainda trabalho de pontuação ou mesa. Durante o dia jogávamos e descansávamos. À noite íamos jantar juntos e depois dormir, pois os jogos começavam cedo.

Só depois dos jogos é que começaram as digressões pela Austrália. Eu só fui às Blue Montains, ver um zoo de animais australianos e a um centro aborígene. Atirei um bomerang, toquei didlido e vi Sydney. Depois regressei à Holanda. Os outros colegas de equipa ainda foram dar uma volta pela Austrália.

O Futuro...

As equipas de basquetebol gay estão cada vez mais fortes. Mesmo a Europa tem melhorado bastante (Paris, Londres, Frankfurt e Budapeste). Ainda há muito a fazer. Muitas equipas, tal como a nossa, não tem treinador específico. As idades são avançadas (o elemento mais novo da nossa equipa tem 28 anos).

É pena não aparecerem mais equipas latinas para além das de Paris. Espanha e Itália sempre foram bons países em Basquete. É preciso avançar mais com o processo de emancipação gay nesses países (e em todos) e estou a espera da participação portuguesa (de salientar que não houve participação oficial portuguesa nos Jogos de Sydney).

Nesta área, é importante salientar o primeiro torneio internacional gay da Península Ibérica 20 a 22 de Junho de 2003 organizado pelo Club Deportivo Halegatos de Madrid. O torneio inclui basquetebol e outros desportos. Mais informações em: www.sungames.org. Os portugueses deveriam criar uma equipa de basquete gay, entre outras, e marcar a sua presença neste momento histórico gay. Estamos abertos à possibilidade de ser criada para este efeito uma equipa mista entre portugueses e holandeses.

Estamos também à disposição para fazer uma digressão com a nossa equipa por Portugal, caso sejamos convidados.

Abraços

Ricardo Caldas
ricky.call@planet.nl



Ver também no PortugalGay.PT
Pode também ver os nossos resumos diários de Sydney assim como outras outras reportagens.

Equipas e Clubes
>Mr.B Basketball página oficinal da equipa de basquetebol Mr.B [com secções em holandês, inglês e português]
>Amsterdam Tigertje clube GLBT de Amsterdão com diversas modalidades [em holandês]
>Entre2Basket Paris equipa de basquetebol GLBT de Paris [em francês]
>London Cruisers equipa de basquetebol GLBT de Londres[em inglês]
>Berlin Vorspiel clube GLBT de Berlim com diversas modalidades [em alemão]
>Korbschlampen Münchnen equipa de basquetebol GLBT de Munique [em alemão]
>Halegatos Madrid equipa de basquetebol GLBT de Madrid [em espanhol]
>S.F Rock Dogs equipa de basquetebol GLBT de São Francisco [em inglês]

Organizações
>The International Gay Mens Basketball Website para homossexuais que jogam basquetebol [em inglês]
>International Basketball Directory listagem de links relacionados com o basquetebol incluindo GLBT (aspecto horrível, mas links muito interessantes) [em inglês]

E ainda...
>EuroGames 2003 de 29 de Maio a 1 de Junho na Dinamarca
>Gay Games 2006 os próximos Gay Games serão em Montreal, Canadá, de 29 de Julho a 5 de Agosto de 2006
>Gay Games 2002 site oficial dos jogos de Sydney, Australia
>Outsports informações para desportistas GLBT


Próxima Reportagem:
Badminton, Bowling e Ciclismo.

Colabora com o PortugalGay.PT:
Vamos ter mais reportagens sobre desporto nos Gay Games, se és praticante e queres ajudar nas questões técnicas assim como com informações sobre a prática das mesmas em Portugal ou em termos de desporto Gay e Lésbico, contacta-nos (por email: jpaulo@portugalgay.pt ou usando o formulário abaixo). Vamos ter reportagens sobre: Aeróbica, Artes Marciais, Atletismo, Culturismo, Danças de Salão, Futebol, Hoquei em Campo, Hoquei em Gelo, Luta Grego Romana, Netball, Levantamento de Pesos, Snooker, Softball, Squash, Tenis, Tenis de Mesa, Touch Rugby, Voleyball.

O PortugalGay.PT agradece à agencia de viagens Saga Travel o apoio concedido para a realização das reportagens em Sydney.

Gay Games Sydney 2002

8 Março 2003
 
© 1996-2018 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas UM e SEIS.
Depois clique em OK.

© 1996-2018 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal