Será que os gays ganham na terça-feira no Maine?

por portugalgay domingo, 01 Novembro 2009 11:14

Por Rex Wockner


Eu não tenho a menor idéia, mas aqui vão os factores em jogo...

1. As sondagens dão um empate técnico. Isto pode não ser bom para os gays, porque, alguns dizem, as pessoas que vão votar de uma maneira que outros consideram preconceituosa podem sentir-se inibidas de dizer as verdade na sondagem.
2. Os adversários da igualdade no casamento estão tipicamente mais motivados sobre a questão do que apoiantes. Como tal, os opositores podem sentir-se mais motivados para ir efectivamente votar. Não é bom para os gays.
3. No entanto, a operação de "saiam-de-casa-e-vão-votar" tem sido superior do lado dos gays aqui no Maine quando comparada com a operação dos adversários. Isto é muito bom para os gays. Independentemente da forma como alguém se sente sobre o casamento homossexual, não importa pêveas se não forem votar. O lado gay pode obter um apoio mais significativo no momento da votação real.

Estes tópicos importantíssimos podem ser o que eu e a porta-voz da campanha "NO ON 1" Karin Roland estávamos a discutir no corredor à noite quando o Andrés Duque disparou uma série interminável de fotos sem eu saber de nada.

Também pode ser que estivéssemos apenas fazendo caretas de Halloween um ao outro.

Repararam os corninhos diabólicos?

Julia Rosen da "Corage Campaing" também tinha o seu par de cornos de Halloween. Como se lésbicas numa noite normal não fossem suficientes divertidas.

Na foto abaixo, encontrei-me com a minha conterrânea de San Diego, Elaine Graybill, na sede de
No On 1/Protect Main Equality. É completamente inútil tentar resistir aos seus abraços. E, na realidade, por que alguém iria querer resistir?

A campanha No On 1 ainda está à procura de voluntários em qualquer lugar os E.U.A. para o seu programa "Call on Equality". Clickez-vous
aqui.

Tradução por PortugalGay.pt, visite o blog de Rex Wockner em inglês em http://wockner.blogspot.com.